Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Pai palestino diz a seu único filho: ‘Ninguém ficou comigo, exceto você

Mohammad Al-Hadidi, que perdeu toda a família em um ataque israelense em sua casa em Gaza, abraça seu bebê, uúnico sobrevivente, na UTI.[captura de tela]
Mohammad Al-Hadidi, que perdeu toda a família em um ataque israelense em sua casa em Gaza, abraça seu bebê, uúnico sobrevivente, na UTI.[captura de tela]

O pai palestino Mohammad Al-Hadidi, que perdeu toda a sua família em um ataque israelense em sua casa em Gaza, abraçando seu bebê na UTI, dizendo: “Ninguém ficou comigo, exceto você.”

Al-Hadidi perdeu sua esposa Maha, de 36 anos, e seus filhos Sohaib, 13, Yahya, 11, Abdul-Rahman, 8, Usama, 6, enquanto visitavam a casa de seu tio para celebrar o Eid Al-Fitr.

“Eles foram para Deus”, relatou o pai da AP ao filho. “Não vamos ficar aqui por muito tempo. Vamos segui-los, eu e você. Espero segui-los em pouco tempo”, continuou.

ASSISTA: Uma menina chora de medo em bombardeio e diz à mãe: “Não quero morrer”.

“Eles usaram as roupas Eid e levaram seus brinquedos para a casa do tio. Eles me ligaram para dar permissão para ficarem com o tio durante a noite. Eu concordei.”

“Fiquei sozinho e fui dormir. De repente, acordei com o som de uma grande explosão que sacudiu toda a vizinhança”.

“Fiquei em estado de choque ao ouvir outras explosões e ataques no campo de refugiados densamente povoadono oeste da cidade de Gaza.”

“Recebi um telefonema dizendo que a grande explosão foi um ataque à casa do meu cunhado”, disse ele. “Imediatamente, corri para a casa para ver as equipes de defesa civil retirando os corpos dos escombros.”

Al-Hadidi está esperando que seu bebê, que sofreu três fraturas na perna direita e vários hematomas no rosto, saia do hospital. “Vou cuidar dele sozinho”, disse ele.

LEIA: Financiamento de Biden ao massacre de palestinos por Israel não pode ser justificado, jamais

“Israel ataca lares que incluem crianças sem sequer um aviso”, disse ele. “Qual é a culpa dessas crianças serem mortas dessa maneira?”

O Ministério da Saúde palestino disse que pelo menos 13 famílias foram dizimadas como resultado da agressão de Israel.

Desde o início da ofensiva israelense em Gaza em 10 de maio, 213 palestinos foram mortos, incluindo 61 crianças.

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments