Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Ex-ministro Ernesto Araújo presta depoimento à CPI da Pandemia nesta terça

Eduardo Araújo e a delegação do governo brasileiro na chegada a Tel Aviv, alegadamente para tratar do uso de um spray israelense no tratamento de covid-19 no Brasil.
Eduardo Araújo e a delegação do governo brasileiro na chegada a Tel Aviv, alegadamente para tratar do uso de um spray israelense no tratamento de covid-19 no Brasil.

O ex-ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo prestará depoimento à CPI da Pandemia nesta terça-feira (18), às 9h. Os requerimentos de convocação foram apresentados pelos senadores Marcos do Val (Podemos-ES) e Alessandro Vieira (Cidadania-SE), que querem explicações sobre a condução da diplomacia brasileira durante a crise sanitária provocada pela covid-19.

Marcos do Val argumenta que um dos objetivos da comissão parlamentar de inquérito é apurar ações e possíveis omissões do governo federal no enfrentamento da pandemia, especialmente no agravamento dos casos no Amazonas, com a falta de oxigênio para os pacientes internados.

O parlamentar diz ainda que, no período como ministro de Relações Exteriores, Ernesto Araújo “executou na política externa o negacionismo de Jair Bolsonaro na pandemia, o que teria feito o Brasil perder um tempo precioso nas negociações por vacinas e insumos para o combate à doença”.

Uma das iniciativas do governo com Araújo foi o envio de uma delegação, chefiada por ele próprio, entre 7 e 9 de março, a Israel, em tese para fazer um acordo de testes e uso no Brasil do spray nasal EXO-CD 24, sem eficácia comprovada, contra a covid-19.

No fim, governo brasileiro não fechou acordo para importar o spray nasal de Israel contra a covid-19, conforme informação divulgada pelo colunista do UOL Jamil Chade nesta sexta-feira (14). A droga experimental era uma das apostas do presidente Jair Bolsonaro para combater o novo coronavírus no Brasil.

Em resposta a um pedido de informações da banda do PSOL na Câmara, o ministério informou que a viagem da comitiva custou pelo menos R$ 88,2 mil e terminou sem a assinatura de um acordo de cooperação entre o Brasil e a empresa israelense que desenvolve o spray..

Já Alessandro Vieira pretende obter informações sobre os exatos termos de atuação do ministério para trazer vacinas e insumos para o Brasil. (Com informações da Agência Senado)

LEIA: Morre o prefeito de São Paulo, Bruno Covas

Categorias
América LatinaÁsia & AméricasBrasilCoronavírus
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments