Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Para juventude de Jerusalém, o silêncio não é mais uma escolha

Jovens palestinos se preparam para atirar pedras durante confrontos com forças de segurança israelenses no centro da cidade ocupada de Hebron, na Cisjordânia, em 25 de abril de 2021 [Hazem Bader/AFP via Getty Images]
Jovens palestinos se preparam para atirar pedras durante confrontos com forças de segurança israelenses no centro da cidade ocupada de Hebron, na Cisjordânia, em 25 de abril de 2021 [Hazem Bader/AFP via Getty Images]

A juventude palestina em Jerusalém disse ontem que o silêncio não é mais uma escolha em face da contínua agressão israelense à cidade sagrada.

Isso ocorre no momento em que as forças de ocupação israelenses continuam seu ataque brutal e assalto aos fiéis palestinos na mesquita de Al-Aqsa e ao redor do templo sagrado durante os últimos dias do mês sagrado muçulmano do Ramadã.

O Crescente Vermelho Palestino informou que centenas de palestinos ficaram feridos nos ataques israelenses a Jerusalém e seus bairros, principalmente dentro da Mesquita de Al-Aqsa, com mais de 50 internados no hospital.

Adnan, 20, disse à AFP: “Estamos aqui na rua para dizer: nunca sairemos [de nossas casas]”.

“Os colonos estão nos atacando há anos e estão tomando nossas terras e tudo mais. Então, o silêncio não é mais uma escolha.”

LEIA: A Jihad Islâmica jura vingança pelos ‘ataques terroristas’ de Israel à Mesquita de Al-Aqsa

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments