Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

A ocupação israelense deixa nove mortos em Gaza, incluindo três crianças

Palestino ora pela proteção da resistência contra os ataques da ocupação israelense. Em 10 de maio de 2021 [Screen Mix/Twitter]

Depois que as facções da resistência palestina na Faixa de Gaza deram ao estado de ocupação israelense, até as 18:00 hora de Jerusalém, uma oportunidade de parar seus ataques à mesquita de Al-Aqsa e ao bairro de Sheikh Jarrah, Brigadas de Al-Qassam, o braço militar do Hamas, lançou uma série de foguetes contra a cidade ocupada de Jerusalém, bem como as Brigadas Saraya Al-Quds. O braço militar do movimento Jihad Islâmica também disparou contra um veículo militar israelense nas fronteiras da Faixa de Gaza.

Sirenes de alerta soaram nos assentamentos de Gaza, depois que as facções da resistência dispararam mais de oito granadas propelidas por foguetes, em resposta ao fracasso da ocupação israelense em cumprir o prazo estipulado por elas.

“O vídeo enviado por palestinos em (Gaza) contém imagens fortes das vítimas de ataques de Israel nesta segunda-feira.”

Como de costume, as forças de ocupação israelenses bombardearam a Faixa de Gaza em mais de uma área, visando civis, resultando na morte de nove palestinos, incluindo três crianças, e vários outros ficaram feridos, segundo o Ministério da Saúde da Faixa, na segunda-feira .

O dia de hoje foi programado por uma série de colonos israelenses para invasão da Mesquita de Al-Aqsa sob a proteção das forças de ocupação israelenses. Desde domingo à noite, israelense têm feito vários ataques durante as orações na Mesquita de Al-Aqsa, mas a resistência dos fiéis e do povo de Jerusalém impediu que os colonos invadissem a Mesquita de Al-Aqsa, fato que muitos ativistas e observadores consideram uma vitória para Jerusalém.

LEIA: Israel empurra Jerusalém para conflito religioso, diz Autoridade Palestina

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments