Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Tropas israelenses matam dois palestinos na Cisjordânia ocupada

Financiamento para acordos. [Sarwar Ahmed/Monitor do Oriente Médio]
Financiamento para acordos. [Sarwar Ahmed/Monitor do Oriente Médio]

Nesta sexta-feira (7), tropas israelenses atiraram em três palestinos em uma base na Cisjordânia ocupada, dois deles morreram no local, segundo a agência Associated Press.

A polícia israelense afirmou que um soldado israelense e a polícia de fronteira atiraram em defesa depois que os três homens dispararam contra a base perto da cidade de Jenin, ao norte da Cisjordânia. Um dos palestinos sobreviveu aos tiros e foi levado para um hospital. Esse foi o último de uma série de violentos confrontos entre palestinos e a ocupação israelense desde o início do mês do Ramadã. A população árabe tem protestado em defesa das dezenas de palestinos residentes em Sheikh Jarrah que correm o risco de serem despejados para dar lugar aos colonos israelenses.

Ao que tudo indica, os próximos dias serão de mais violência e o complexo da mesquita Al-Aqsa, em Jerusalém, deve ser palco para novos confrontos. Judeus extremistas estão convocando online uma invasão em massa da mesquita Al-Aqsa no dia 10 de maio, 28º dia do Ramadã, segunda-feira. Para os judeus, a data é considerada “dia de Jerusalém”, por marcar, no calendário judaico, a ocupação israelense de Jerusalém Oriental durante a Guerra dos Seis Dias, em 1967.

Enquanto, para os muçulmanos, a noite de domingo é a “Noite do Destino” ou “Layla al-Qadr”, a mais sagrada do mês. Os muçulmanos irão se reunir no complexo da mesquita Al-Aqsa para intensas orações noturnas.

ASSISTA: Solidariedade abre iftar em apoio a Sheikh Jarrah

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments