Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Milícia afegã ligada ao Irã constrói templo xiita em Palmira, Síria

Ruínas do Arco do Triunfo e colunas nos arredores na antiga cidade romana de Palmira, na Síria, em 7 de fevereiro de 2021 [Louai Beshara/AFP via Getty Images]
Ruínas do Arco do Triunfo e colunas nos arredores na antiga cidade romana de Palmira, na Síria, em 7 de fevereiro de 2021 [Louai Beshara/AFP via Getty Images]

A brigada afegã Fatemiyoun, ligada ao Irã, retomou no domingo (2) as obras do centro congregacional xiita Aal Al-Bayt, na cidade de Palmira, na Síria.

O website Ein Al-Furat relatou que o grupo paramilitar recebeu apoio financeiro da Guarda Revolucionária do Irã, a fim de completar a construção do templo xiita, interrompida em meados de abril devido à falta de recursos.

Segundo as informações, o templo consiste de três andares, com uma seção designada para realização de ritos islâmicos e outras referências culturais e ideológicas, além de um escritório para registrar matrimônio de membros do grupo e suas famílias.

O website destacou que o centro congregacional Fatemiyoun será um dos maiores templos situados na região do deserto sírio sob controle de milícias ligadas a Teerã.

Assista: Mantendo viva a antiga cidade síria de Palmira através da arte

Na última semana, fontes locais relataram que a milícia Harakat Al-Nujaba, também com apoio da Guarda Revolucionária do Irã, converteu uma residência confiscada na cidade de Maadan, no interior de Raqqa, em outra congregação xiita.

Nos últimos anos, as forças iranianas expandiram seu domínio sobre diversas cidades e províncias sírias e gradualmente deram prioridade a milícias filiadas a seus interesses estratégicos, em lugar do regime aliado de Bashar al-Assad.

Categorias
AfeganistãoÁsia & AméricasIrãNotíciaOriente MédioSíria
Show Comments
Show Comments