Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Israel e Marrocos se reúnem para estreitar laços e cooperação

Ministro das Relações Exteriores do Marrocos, Nasser Bourita, fala sobre a chegada do Conselheiro de Segurança Nacional de Israel ao Palácio Real da capital marroquina, Rabat, em 22 de dezembro de 2020 [Fadel Senna/AFP via Getty Images]

O ministro da Cooperação Regional de Israel, Ofir Akunis, reuniu-se ontem com o embaixador designado e chefe da Embaixada de Marrocos para discutir os resultados da normalização dos laços e do avanço da cooperação mútua.

Akunis garantiu a Abdel Rahim Al-Bayoud que “trabalhará para promover empreendimentos conjuntos entre os dois países” e que os cidadãos israelenses, muitos dos quais são imigrantes de Marrocos ou têm ascendência marroquina, “estão felizes e entusiasmados com a relação que está sendo criada”.

O ministro israelense destacou que o acordo de normalização assinado no ano passado tem “enorme potencial” em comércio, economia, turismo, tecnologia e inovação. “O acordo muda fundamentalmente a situação política em nossa região, criando uma atmosfera inteiramente nova no Oriente Médio.”

De acordo com o Jerusalem Post, o embaixador marroquino afirmou estar “encantado” por ser recebido pelo Escritório de Cooperação Regional. “Esse acordo de paz histórico entre os dois países agradou muito o povo marroquino que ama Israel. A tradição judaica é parte integrante da cultura marroquina”, disse Al-Bayoud.

O embaixador compartilhou suas expectativas para o acordo, começando com a intenção de “fortalecer as relações turísticas entre os países operando uma linha aérea direta” após o atual mês do Ramadã.

LEIA: Marrocos e Israel assinam acordos comerciais

Seu encontro com Akunis aconteceu depois que instituições israelenses e marroquinas assinaram dois acordos no início deste mês para aumentar a cooperação na economia e na educação, observou o chefe da missão diplomática de Israel no Marrocos, David Govrin.

O primeiro acordo foi assinado entre a Confederação Geral de Empresas Marroquinas, o maior grupo empresarial do Marrocos, e uma das principais empresas de tecnologia de Israel, o IBEO, explicou Govrin no Twitter. Outro acordo foi assinado pela Escola Nacional de Negócios e Administração de Casablanca e pela Escola de Administração da Universidade de Tel Aviv.

Em 2000, o Marrocos cortou todos os laços com Israel após a violenta resposta deste último à Segunda (Al-Aqsa) Intifada e à suspensão das negociações de paz com os palestinos. No entanto, ele restaurou as relações diplomáticas em dezembro sob um acordo patrocinado pelos EUA, tornando-se o quarto país árabe no ano passado a concordar com a normalização com Israel depois dos Emirados Árabes, Bahrein e Sudão.

Um número crescente de países na região MENA está normalizando os laços com Israel [Sabaaneh/Monitor do Oriente Médio]

Categorias
ÁfricaIsraelMarrocosNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments