Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Líbano e Síria discutem demarcação de fronteiras marítimas

Presidente libanês, Michel Aoun, em Beirute, Líbano, em 21 de outubro de 2020. [Presidência libanesa/Agência Anadolu]
Presidente libanês, Michel Aoun, em Beirute, Líbano, em 21 de outubro de 2020. [Presidência libanesa/Agência Anadolu]

O presidente libanês, Michel Aoun, manteve uma conversa por telefone com Bashar Al-Assad da Síria para discutir a demarcação das fronteiras marítimas Líbano-Síria, relatou a Agência Anadolu.

De acordo com o ministro das Relações Exteriores libanês, Charbel Wehbe, Aoun confirmou que “o Líbano não aceitará diminuir sua soberania sobre suas águas”.

Essa medida, informou a Anadolu, ocorreu depois que o regime sírio ofereceu a uma empresa de petróleo russa o direito de conduzir a exploração de petróleo em uma área marítima disputada no Mediterrâneo.

Falando ao canal privado libanês MTV na terça-feira, Wehbe confirmou que seu país está aderindo à demarcação das fronteiras marítimas por meio de negociações.

LEIA: Presidente do Líbano lançará nova iniciativa com países árabes

“O último recurso seria buscar tribunais internacionais”, disse Wehbe, acrescentando que Beirute não atacará Damasco por causa da disputa marítima.

Enquanto a maioria das fronteiras terrestres entre os dois países foram demarcadas em 1971, as fronteiras marítimas entre a Síria e o Líbano não foram delimitadas.

O Líbano busca encerrar a demarcação marítima com a Síria após a descoberta de recursos de petróleo e gás no Mediterrâneo, onde o regime de Assad ofereceu em março um contrato a uma empresa russa para realizar a exploração de petróleo na área disputada conhecida como bloco nº 1.

Categorias
Europa & RússiaLíbanoNotíciaOriente MédioRússiaSíria
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments