Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Número de mortos de manifestantes contra o golpe de Estado em Mianmar sobe para 568, diz Nações Unidas

Muçulmanos Rohingyaque fugiram das operações militares em andamento no estado de Rakhine, em Mianmar, em um acampamento improvisado nas colinas do Cox's Bazar, Bangladesh. Em 17 de setembro de 2017 [Zakir Hossain Chowdhury/Agência Anadolu]

A Organização das Nações Unidas anunciou, na segunda-feira, que o número de mortos nas mãos do exército de Mianmar aumentou para 568, incluindo 18 pessoas, no fim de semana, informou a Agência Anadolu.

A informação veio numa conferência de imprensa concedida pelo porta-voz do secretário-geral, Stéphane Dujarric, com jornalistas na sede das Nações Unidas em Nova Iorque.

O porta-voz disse: “O Escritório de Direitos Humanos das Nações Unidas recebeu relatórios confiáveis de que pelo menos 568 mulheres, crianças e homens foram mortos desde que o exército assumiu o governo em fevereiro”.

“A Organização das Nações Unidas continua preocupada com a violência em curso no país e supomos que o número de vítimas seja muito maior”, acrescentou.

No início de fevereiro, líderes militares em Mianmar realizaram um golpe militar, seguido pela prisão de importantes líderes do país, incluindo o presidente Win Myint e a chanceler Aung San Sochi.

LEIA: Presidente da Comissão Europeia pede fim de “atrocidades” em Myanmar

Categorias
Ásia & AméricasMyanmarNotíciaONUOrganizações Internacionais
Show Comments
Show Comments