Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

‘Homem-gato’ que salvou 100 animais de Aleppo conta agora com centro de cuidados para 1.000

O homem-gato de Aleppo salva um gato de escombros. [theAleppoCatman/Twitter]
O homem-gato de Aleppo salva um gato de escombros. [theAleppoCatman/Twitter]

Quando a guerra da Síria forçou Alaa Al-Jaleel a fechar seu santuário de gatos em Aleppo em 2015 e seguir para o norte até a fortaleza da oposição de Idlib, ele levou cerca de 100 animais com ele e o reabriu lá.

Agora, seus sucessores no Santuário de Ernesto cuidam de mais de 1.000 felinos, e a hora da alimentação tende a ser barulhenta e caótica.

“A maioria dos animais está ferida por causa da guerra e porque seus donos tiveram que deixá-los quando saíram de suas casas. Demos abrigo, cuidados médicos e comida [aos gatos]”, disse o atual gerente, Mohamad Wattar.

Nomeado em homenagem a um gato favorito das mulheres italianas que ajudaram a mantê-lo antes de ser realocado, o santuário foi ampliado e cercado cobre 2.000 metros quadrados (21.500 pés quadrados) da cidade, localizado perto da fronteira com a Turquia em uma área ainda mantida por forças de oposição.

LEIA: Crise no Canal de Suez deve causar a morte de 200 mil animais

Categorias
NotíciaOriente MédioSíria
Show Comments
Show Comments