Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Chefe da ONU diz que acesso à fronteira com a Síria é ‘essencial’

Sírios deslocados são vistos perto de suas tendas improvisadas na aldeia Atme de Idlib, na Síria, em 16 de outubro de 2020. [Muhammed Said/Agência Anadolu]
Sírios deslocados são vistos perto de suas tendas improvisadas na aldeia Atme de Idlib, na Síria, em 16 de outubro de 2020. [Muhammed Said/Agência Anadolu]

O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, enfatizou na terça-feira a necessidade de acesso em larga escala à fronteira para permitir a ajuda humanitária na Síria, informou a Agência Anadolu.

“Uma resposta em grande escala através da fronteira por mais 12 meses continua sendo essencial para salvar vidas”, disse Guterres durante um discurso na Assembleia Geral da ONU (AGNU) sobre a situação na Síria.

Reiterando que “não há solução militar para o conflito”, ele disse que a Síria está caminhando para uma situação “sem guerra, sem paz”.

Desde o acordo de cessar-fogo sob o Acordo de Astana, “as principais linhas de frente no nordeste e noroeste da Síria permanecem estáticas”, disse ele.

O processo de paz de Astana para encerrar o conflito foi lançado em janeiro de 2017 por iniciativa da Turquia, Rússia e Irã.

LEIA: Atores sírios atuam para destacar a dor dos prisioneiros

Guterres exortou todos os países a patrocinarem seus nacionais no campo de al-Hol, no nordeste da Síria, que ele chamou de “fracasso coletivo”.

O diplomata turco à frente da AGNU, Volkan Bozkir, disse que visitará a Síria na próxima semana para ver a situação no local e se encontrar com os refugiados.

“Não podemos esquecer” o povo sírio, disse Bozkir.

O embaixador da Alemanha na ONU, Christoph Heusgen, assumiu uma postura dura e exortou a Rússia e a China a não vetarem qualquer tentativa futura de entregar ajuda humanitária aos sírios.

A Síria está atolada em uma guerra civil violenta desde o início de 2011, quando o regime de Assad reprimiu os protestos pró-democracia.

Centenas de milhares de pessoas já foram mortas e mais de 10 milhões desabrigadas, de acordo com números da ONU.

LEIA: EUA pede acesso ‘desimpedido’ à ajuda internacional para a Síria

Categorias
NotíciaONUOrganizações InternacionaisOriente MédioSíria
Show Comments
Show Comments