Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Egito critica potências ocidentais por comentários sobre situação dos direitos humanos

Ativistas protestam contra a visita do presidente egípcio, Abdel-Fattah Al-Sissi, à França, em Paris, devido aos maus-tratos a cidadãos egípcios, em 8 de dezembro de 2020. [Alaattin Doğru/Agência Anadolu]
Ativistas protestam contra a visita do presidente egípcio, Abdel-Fattah Al-Sissi, à França, em Paris, devido aos maus-tratos a cidadãos egípcios, em 8 de dezembro de 2020. [Alaattin Doğru/Agência Anadolu]

O Ministério das Relações Exteriores egípcio respondeu a uma declaração emitida por vários países no Conselho de Direitos Humanos da ONU criticando os registros de direitos humanos do Cairo, emitindo uma contradeclaração criticando o que alega serem violações dos direitos humanos nos países que emitiram a declaração.

O ministério lamentou o que descreveu como a “politização” injustificável dos direitos humanos, acrescentando que alguns países usam os direitos humanos como pretexto para encobrir as suas próprias e continuadas violações dos direitos humanos.

A declaração também condenou o que descreveu como direitos humanos “relativos” em países que criticaram sua situação de direitos humanos, observando que, nos Estados Unidos, na Grã-Bretanha, no Canadá e em outros países ocidentais, as pessoas de cor são tratadas como “cidadãos de segunda classe”.

Países como Finlândia, Suécia, Dinamarca, Islândia e Noruega respeitam mais os direitos humanos, disse o Ministério das Relações Exteriores, mas assim que os refugiados chegam a esses países, seus pertences são confiscados e os políticos ocidentais se orgulham de postar tweets racistas contra eles e contra os africanos e Muçulmanos, acrescentou.

Em 12 de março, vários países ocidentais, incluindo os Estados Unidos, emitiram uma declaração criticando a situação dos direitos humanos no Egito.

LEIA: Ativista que exortou liberdade a presos em meio à pandemia é condenada no Egito

Categorias
ÁfricaÁsia & AméricasCanadáDinamarcaEgitoEUAEuropa & RússiaFinlândiaNoruegaNotíciaONUOrganizações InternacionaisReino UnidoSuécia
Show Comments
Show Comments