Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

‘Atendemos à maioria das demandas dos manifestantes’, alega presidente argelino

Manifestantes argelinos tomam as ruas contra o governo, durante protestos pró-democracia (Hirak), em Argel, capital da Argélia, 1° de março de 2021 [Mousaab Rouibi/Agência Anadolu]
Manifestantes argelinos tomam as ruas contra o governo, durante protestos pró-democracia (Hirak), em Argel, capital da Argélia, 1° de março de 2021 [Mousaab Rouibi/Agência Anadolu]

O Presidente da Argélia Abdelmadjid Tebboune alegou que o exército de seu país mantém uma postura “profissional” e “distante da política”, ao afirmar que “quase todas as demandas … do genuíno movimento popular” foram atendidas.

Em entrevista transmitida pela televisão estatal, Tebboune descreveu o atual sistema de governo na Argélia como “transparente”, ao argumentar que as forças armadas vivem agora uma fase profissional e apolítica.

Prosseguiu: “Não penso que há hoje um exército no terceiro mundo que tenha o mesmo nível de profissionalismo que o exército argelino, que implementa minhas instruções em toda a minha capacidade como Ministro da Defesa e comandante-chefe das forças armadas”.

“Hoje, celebramos o segundo aniversário do movimento popular e as pessoas podem comemorar esta ocasião”, asseverou o presidente, em referência aos protestos que depuseram o longevo presidente Abdelaziz Bouteflika. “Outros estão de fora por razões distintas”.

“Nem todos apoiam as demandas do genuíno movimento popular, muitas das quais foram cumpridas, incluindo a revogação do quinto mandato [de Bouteflika], impedimento da extensão do quarto mandato, mudança de governo e dissolução do antigo parlamento”.

LEIA: Ativista político é condenado a 7 anos de prisão na Argélia

Categorias
ÁfricaArgéliaNotícia
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments