Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Barghouti e Qidwa dão ultimato a Abbas para que aceite lista eleitoral

Cartaz com imagem de Marwan Barghouti, figura de liderança do Fatah, durante protesto, em 14 de abril de 2015 [Shadi Hatem/Apaimages]
Cartaz com imagem de Marwan Barghouti, figura de liderança do Fatah, durante protesto, em 14 de abril de 2015 [Shadi Hatem/Apaimages]

Marwan Barghouti e Nasser Al-Qidwa, figuras de liderança do partido Fatah, deram prazo até 5 de março para que o Presidente da Autoridade Palestina Mahmoud Abbas aceite a lista de candidatos para as eleições nacionais, reportou ontem (1°) o jornal libanês Al-Akbar.

Abbas também preside o Fatah e a Organização para a Libertação da Palestina (OLP).

Barghouti é prisioneiro de Israel desde 2002 e Qidwa é primo do falecido líder Yasser Arafat.

Segundo fontes do Fatah, ambos propuseram uma lista a Abbas que inclui jovens e membros ativos do partido efetivamente neutralizados pelo presidente palestino, como represália por sua resistência contra a ocupação israelense.

Segundo fontes do jornal libanês, Barghouti e Qidwa descartaram a possibilidade de Abbas cancelar ou adiar as eleições devido à pressão internacional, caso não esteja pronto para enfrentar o movimento Hamas, principal adversário do Fatah.

LEIA: Abbas rejeita reconciliação com Dahlan

Enquanto isso, divergências internas no Fatah aumentam. Na última semana, Jibril al-Rajoub, secretário do Comitê Central, não conseguiu impedir a formação de diferentes listas eleitorais compostas por membros e líderes do partido.

Segundo o Al-Akhbar, Al-Rajoub esboçou um roteiro para as eleições que atende às demandas de Barghouti e Qidwa, mas carece de esforços para combater a corrupção e apoiar a resistência contra a ocupação, conforme suas propostas.

Qadura Fares, veterano do Fatah, anunciou que não pretende se candidatar nas eleições.

Fares é diretor do Clube de Prisioneiros Palestino e justificou sua ausência na lista eleitoral devido a “diversas prerrogativas dolorosas ao processo democrático, que priorizam a agenda faccionária em lugar dos interesses nacionais”.

Entretanto, Nabil Amro, outro veterano do Fatah, aparentemente busca compor sua própria lista de candidatos, após rejeitar a lista proposta pelo Comitê Central do movimento, que não o colocou entre os principais nomes.

Segundo informações, o ex-Primeiro-Ministro da Autoridade Palestina Salam Fayyad trabalha para compor também uma lista própria, em possível parceria com Amro.

Categorias
NotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments