Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Israel negocia com Estados do Golfo para formar aliança de defesa, afirma o relatório

Uma estrada é decorada com as bandeiras dos EUA, Emirados Árabes, Israel e Bahrein, na cidade turística de Netanya, no centro de Israel, em 13 de setembro de 2020. [Jack Guez/AFP via Getty Images]
Uma estrada é decorada com as bandeiras dos EUA, Emirados Árabes, Israel e Bahrein, na cidade turística de Netanya, no centro de Israel, em 13 de setembro de 2020. [Jack Guez/AFP via Getty Images]

Israel está atualmente em negociações com os Estados do Golfo, Arábia Saudita, Bahrein e os Emirados Árabes com o objetivo de formar uma aliança de defesa, informou ontem o jornal israelense i24NEWS.

De acordo com a publicação, a aliança serviria ao propósito de conter a “crescente ameaça iraniana” que todas as quatro nações enfrentam, especialmente em meio ao aumento da influência de Teerã nos vizinhos Iraque e Síria e suas supostas ambições nucleares.

Acredita-se que um fator-chave na aliança de defesa relatada seja a normalização dos laços com Israel pelos Emirados Árabes e Bahrein no ano passado. Embora Riad ainda não faça parte desses acordos de Abraham, suspeita-se que ela tenha relações secretas com Tel Aviv e que possa normalizar os laços em um futuro próximo.

LEIA: Israel, Estados Unidos e a crise do acordo nuclear iraniano

Até o momento, detalhes específicos da aliança não foram divulgados. O jornal i24NEWS, diz ter ouvido funcionários israelenses que se recusaram a confirmar se o relatório era verdadeiro e se tais negociações estão ocorrendo, mas simplesmente afirmaram que “Israel está constantemente trabalhando para melhorar suas relações com seus vizinhos árabes”.

A notícia ocorre no momento em que o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, tenta renovar as negociações com o Irã sobre o possível retorno de Washington ao acordo nuclear de 2015, do qual o ex-presidente Donald Trump retirou-se três anos atrás.

Israel há muito é um crítico ferrenho do acordo nuclear e exortou os EUA a não voltarem a ele, alegando que isso apenas atrasa a produção de armas nucleares do Irã e o ajuda a conduzir seu programa de maneira sutil. Com o Irã visto como uma ameaça comum por Israel e os Estados Árabes do Golfo, a aliança é considerada por alguns como parte dos esforços de Tel Aviv para conter qualquer renovação do acordo.

LEIA: Mais de 20 ex-autoridades israelenses apoiam o retorno dos EUA ao acordo nuclear com o Irã

Categorias
Arábia SauditaÁsia & AméricasEmirados Árabes UnidosEUAIrãIsraelNotíciaOriente Médio
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments