Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Irã quer ações e não palavras das partes relevantes do acordo nuclear, afirma aiatolá

Supremo Líder do Irã Ali Khamenei em Teerã, Irã, 3 de novembro de 2020. [Gabinete de Imprensa do Líder do Irã/Agência Anadolu]
Supremo Líder do Irã Ali Khamenei em Teerã, Irã, 3 de novembro de 2020. [Gabinete de Imprensa do Líder do Irã/Agência Anadolu]

O Supremo Líder do Irã, o aiatolá Ali Khamenei, afirmou ontem (17) que seu país quer “ações e não palavras” das partes relevantes do acordo nuclear assinado em 2015.

“Temos ouvido muitas promessas e palavras bonitas que na prática foram quebradas e contradizem as ações assumidas”, declarou Khamenei em discurso na televisão. “Palavras e promessas não nos servem. Queremos apenas ações do outro lado e também agiremos”.

Enquanto isso, o Presidente do Irã Hassan Rouhani alegou que seu governo revogará o Protocolo Adicional do Acordo Nuclear em 23 de fevereiro, embora mantenha as inspeções da Agência Internacional de Energia Atômica ao país.

“Encerraremos a implementação do Protocolo Adicional em 23 de fevereiro e implementaremos em seu lugar um plano baseado em salvaguardas”, afirmou Rouhani em reunião de gabinete também transmitida pela televisão estatal.

Sobre os receios perante a corrida atômica iraniana, declarou Rouhani: “Já dissemos diversas vezes que não há lugar para armas de destruição em massa no programa de defesa do país, incluindo armas nucleares, postura muito bem estabelecida em nosso governo”.

O enviado especial do Irã à AIEA anunciou ontem que o diretor-geral da agência, Rafael Grossi, visitará Teerã neste sábado (20) para debater o plano da república islâmica em retornar à cooperação gradual com inspetores, na semana seguinte.

LEIA: EUA devem suspender todas as sanções antes de retomar acordo nuclear, afirma Irã

Categorias
AIEAIrãNotíciaOrganizações InternacionaisOriente Médio
Show Comments
Show Comments