Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Devemos derrotar Daesh no ciberespaço, diz chefe do antiterrorismo na ONU

O subsecretário do novo Escritório das Nações Unidas contra o Terrorismo, russo, Vladimir Ivanovich Voronkov, posa para uma foto em Nairóbi após presidir a cerimônia de encerramento da Conferência Africano-Regional de Alto Nível sobre contraterrorismo, em 11 de julho de 2019. [Tony Karumba/ AFP via Getty Images]
O subsecretário do novo Escritório das Nações Unidas contra o Terrorismo, russo, Vladimir Ivanovich Voronkov, posa para uma foto em Nairóbi após presidir a cerimônia de encerramento da Conferência Africano-Regional de Alto Nível sobre contraterrorismo, em 11 de julho de 2019. [Tony Karumba/ AFP via Getty Images]

O principal funcionário antiterrorismo das Nações Unidas disse que o grupo terrorista Daesh deve ser derrotado no ciberespaço, combatendo sua ideologia online, em meio aos esforços recentes do grupo para se reanimar.

Falando em seu briefing ao Conselho de Segurança da ONU ontem, o subsecretário-geral para o contra-terrorismo e chefe do Escritório de Contra-Terrorismo, Vladimir Voronkoy, afirmou: “Devemos derrotar o ISIL [Daesh] no ciberespaço.”

Na semana passada, a ONU publicou um relatório de um painel de especialistas descrevendo o aumento do terrorismo durante o segundo semestre de 2020 que a pandemia  de covid-19 em curso facilitou. Durante esse período, afirmou, a pandemia e as subsequentes capacidades limitadas das forças de segurança em todo o mundo permitiram aos grupos terroristas intensificar as suas operações.

Um dos grupos detalhados naquele relatório foi o Daesh, que embora tenha sido derrotado militar e territorialmente em 2017, tem se reconstruído constantemente e lançado ataques na Síria, Iraque, Afeganistão e Áustria nos últimos meses.

LEIA: Soldado americano é preso por conspirar com o Daesh

Voronkoy apontou que, além de ataques militantes diretos, o Daesh também representa uma ameaça online significativa ao espalhar propaganda e influenciar outras pessoas ao redor do mundo à medida que passam mais tempo em casa e online durante a pandemia, especialmente os jovens. Ele previu que essa influência, somada à desconfiança política e questões socioeconômicas, “poderia levar a uma onda repentina de ataques em alguns países, quando as restrições de movimento relacionadas ao covid19 diminuirem”.

O oficial de combate ao terrorismo destacou que, com este ano marcando o vigésimo aniversário da Resolução 1373 do Conselho de Segurança da ONU – implementada em 2001 após os ataques de 11 de setembro – “o momento não poderia ser mais relevante para os Estados-Membros se comprometerem novamente com a ação multilateral contra o terrorismo, sob os auspícios das Nações Unidas. ”

O apelo de Voronkoy para lidar com o Daesh online ocorre em um momento em que o grupo aumentou muito suas capacidades cibernéticas no ano passado, incluindo o uso de sistemas de pagamento online. Em setembro passado, foi relatado que mulheres suspeitas do Daesh escaparam dos campos de detenção na Síria pagando para serem contrabandeadas por meio de doações online enviadas por simpatizantes.

Os grupos terroristas também se espalharam no reino da criptomoeda, com as autoridades francesas prendendo dezenas de pessoas em uma rede de financiadores que usavam criptomoedas para transferir fundos para grupos terroristas na Síria.

LEIA: Coalizão antiDaesh fornece US $ 1 milhão em ajuda militar ao Iraque

Categorias
IraqueNotíciaONUOrganizações InternacionaisOriente MédioSíria
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments