Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Rival de Abbas, Dahlan ‘envia dinheiro para a Cisjordânia e Gaza antes das eleições’

O ex-ministro da segurança palestino Mohammed Dahlan, em 19 de setembro de 2020. [Thomas Coex/AFP via Getty Images]
O ex-ministro da segurança palestino Mohammed Dahlan, em 19 de setembro de 2020. [Thomas Coex/AFP via Getty Images]

Um rival importante do presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, está enviando ajuda para áreas marginalizadas na Cisjordânia, incluindo os subúrbios de Jerusalém Oriental e a Faixa de Gaza. De acordo com o libanês Al-Akhbar, na quinta-feira (21), o oficial deposto do Fatah Mohammed Dahlan enviou dinheiro como parte de seus preparativos para as próximas eleições parlamentares e presidenciais.

O jornal citou partidários de Dahlan dizendo que os pagamentos que chegaram a Jerusalém são estimados em US$ 300 mil. Dahlan, informou, acredita que as eleições são uma “oportunidade de ouro” para demonstrar sua presença e peso na arena palestina.

No entanto, altos funcionários palestinos afirmaram que Dahlan não terá permissão para concorrer às eleições presidenciais, porque ele é um criminoso condenado. Em 2016, um tribunal da AP em Ramallah o sentenciou à revelia a três anos de prisão após considerá-lo culpado de desvio de US$ 16 milhões. Dahlan sempre negou as acusações.

Al-Akhbar, porém, apontou que Dahlan não precisa concorrer pessoalmente, pois seus partidários planejam concorrer em listas independentes. Ele goza de grande popularidade em campos de refugiados densamente povoados na Cisjordânia ocupada, notadamente Balata em Nablus, Al-Amari em Ramallah e Jenin.

“A base de Dahlan na Cisjordânia tem uma estrutura hierárquica e consiste em grupos armados e desarmados liderados por líderes comunitários que atraem a lealdade da juventude”, disse o jornal.

Na semana passada, o Hamas agradeceu a Dahlan por ajudar a garantir o tão necessário apoio médico para a Faixa de Gaza sitiada para ajudar aqueles que sofrem de covid-19. Um alto funcionário do Hamas expressou a gratidão do grupo a Abu Dhabi, onde ele está baseado, e ao Bloco de Reforma Democrática de Dahlan por fornecer a ajuda, que inclui equipamento para produzir oxigênio líquido, 30 ventiladores e outros suprimentos médicos.

LEIA: Para além dos decretos presidenciais, haverá eleições na Palestina?

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments