Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Sindicato palestino pede soltura de sete pescadores de Gaza, presos no Egito

Pescadores de Gaza na costa do território palestino, em 23 de janeiro de 2018 [Mohammed Asad/Monitor do Oriente Médio]
Pescadores de Gaza na costa do território palestino, em 23 de janeiro de 2018 [Mohammed Asad/Monitor do Oriente Médio]

Nesta segunda-feira (18), a Federação Geral de Sindicatos de Gaza reiterou seu apelo pela soltura de sete pescadores palestinos detidos nas cadeias do Egito.

Em nota, a organização sindical agradeceu a libertação do pescador palestino Yaser al-Zazou, detido há quatro meses quando a Marinha do Egito abriu fogo contra o barco de sua família e matou dois de seus irmãos.

“A libertação foi tardia”, destacou o comunicado. “Ainda assim, reflete o espírito de irmandade e relações históricas entre o povo palestino e o povo egípcio”.

LEIA: O que o Presidente Biden não fará no Oriente Médio

A federação observou, porém, que outros sete pescadores ainda estão em custódia nas cadeias do Egito: dois palestinos detidos em 22 de março de 2020, dois outros presos em 5 de julho do mesmo ano e três detidos em 3 de janeiro de 2021.

Ao solicitar o fim de disparos das autoridades egípcias contra civis do território vizinho, a federação reiterou que os pescadores palestinos navegam no Mediterrâneo apenas para obter meios de subsistência às suas famílias, diante do brutal cerco israelense sobre Gaza.

“Eles não são perigosos ao estado vizinho do Egito”, enfatizou a declaração.

Categorias
ÁfricaEgitoNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments