Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Rússia emprega reforços militares no norte da Síria

Tropas russas escoltam um comboio de civis sírios para fora da cidade de Tal Tamr, através da rodovia estratégica M4, na província de Hasakah, nordeste da Síria, 10 de janeiro de 2021 [Delil Souleiman/AFP/Getty Images]
Tropas russas escoltam um comboio de civis sírios para fora da cidade de Tal Tamr, através da rodovia estratégica M4, na província de Hasakah, nordeste da Síria, 10 de janeiro de 2021 [Delil Souleiman/AFP/Getty Images]

Dmitry Suntsov, chefe do Centro de Monitoramento Conjunto Rússia-Síria, anunciou ontem (18) o envio de unidades militares russas adicionais à região nordeste do país árabe.

Suntsov confirmou que uma nova unidade policial já foi posicionada na cidade de Hasakah, para fortalecer os postos de observação instalados em parceria com o regime sírio de Bashar al-Assad, além de supostamente contribuir com a desescalada dos confrontos na região.

O oficial russo explicou que os novos reforços serão empregados nas cidades de Ain Issa, Tal Tamr e Amuda, entre outros centros residenciais, a fim de monitorar o cumprimento do cessar-fogo e conceder assistência à população local.

LEIA: Putin admite que os interesses da Rússia são prioridade ao tratar da Síria

No domingo (17), forças turcas instalaram uma torre de controle nos arredores da rodovia estratégica M4, que conecta o nordeste da Síria com a porção ocidental do país.

Em dezembro, Moscou e Damasco chegaram a um acordo com as Forças Democráticas da Síria (FDS), grupo de oposição que abrange a resistência síria e organizações curdas, para estabelecer postos de observação militar na cidade de Ain Issa.

Segundo o acordo, os postos deverão monitorar o cessar-fogo e violações cometidas nas zonas administradas pela Turquia, na região.

Categorias
Europa & RússiaNotíciaOriente MédioRússiaSíriaTurquia
Show Comments
Show Comments