Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Pfizer atrasa entrega de vacina ao Bahrein

O logotipo da vacina Pfizer para covid-19 é exibido em uma tela com uma seringa na frente [Ali Balıkçı / Agência Anadolu]
O logotipo da vacina Pfizer para covid-19 é exibido em uma tela com uma seringa na frente [Ali Balıkçı / Agência Anadolu]

Um carregamento de janeiro da vacina Pfizer-BioNTech para o estado do Golfo do Bahrein não chegará a tempo, disse o ministério da saúde no sábado, mas as segundas doses da vacina já programadas não serão afetadas, relata a Reuters.

O pequeno estado insular de Bahrein tem a terceira maior taxa de vacinação per capita do mundo até agora, de acordo com o site Our World in Data, que é administrado por um programa de pesquisa da Universidade de Oxford.

“O atraso… não afetará os cidadãos e residentes que receberão a segunda dose da vacina no próximo período, de acordo com as datas atuais agendadas e a disponibilidade da quantidade necessária para eles”, disse o ministério da saúde em nota divulgada pela agência de notícias estadual BNA.

O Bahrein oferece aos seus cidadãos gratuitamente a vacina Pfizer-BioNTech ou uma fabricada pela gigante farmacêutica estatal chinesa Sinopharm.

LEIA: UE critica a ‘condição terrível’ dos direitos humanos no Bahrein

Outros estados do Golfo, incluindo Arábia Saudita, Catar, Omã e o emirado de Dubai, também compraram os jabs da Pfizer.

A empresa farmacêutica norte-americana Pfizer disse esta semana que haverá um impacto temporário nos embarques do final de janeiro ao início de fevereiro, causado por mudanças nos processos de fabricação para aumentar a produção

Categorias
BahreinCoronavírusNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments