Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Conselho de Segurança da ONU aprova novo mediador na Líbia

Ex-Ministro das Relações Exteriores da Eslováquia e recém-nomeado enviado da ONU para a Líbia, Jan Kubis, em 18 de abril de 2007. [Tim Sloam/AFP via Getty Images]
Ex-Ministro das Relações Exteriores da Eslováquia e recém-nomeado enviado da ONU para a Líbia, Jan Kubis, em 18 de abril de 2007. [Tim Sloam/AFP via Getty Images]

O Conselho de Segurança das Nações Unidas aprovou, na sexta-feira (15), a nomeação do veterano diplomata Jan Kubis como enviado da ONU à Líbia, disseram diplomatas, quase um ano após a renúncia do último mediador.

O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, propôs que Kubis sucedesse Ghassan Salame, que deixou o cargo em março do ano passado devido ao estresse. A vice de Salame, Stephanie Williams, tem atuado como enviada para a Líbia.

Kubis, um ex-ministro das Relações Exteriores da Eslováquia, é atualmente o coordenador especial da ONU para o Líbano. Ele também serviu como enviado especial da ONU no Afeganistão e no Iraque.

A nomeação de Kubis ocorre depois que o Conselho de Segurança aprovou em dezembro um plano de Guterres para nomear o diplomata búlgaro Nickolay Mladenov para o cargo na Líbia. Mas, uma semana depois, Mladenov disse que não poderia assumir o cargo por “motivos pessoais e familiares”.

LEIA: Quatro corpos exumados em valas comuns de Tarhuna, na Líbia

A Líbia caiu no caos após a derrubada do líder Muammar Gaddafi, apoiada pela OTAN, em 2011. Em outubro, os dois principais lados na guerra do país – o internacionalmente reconhecido Governo de Acordo Nacional (GNA) e o Exército Nacional Líbio de Khalifa Haftar (LNA) – concordaram com um cessar-fogo.

Haftar é apoiado pelos Emirados Árabes Unidos, Egito e Rússia, enquanto o governo é apoiado pela Turquia.

Categorias
ÁfricaNotíciaONUOrganizações Internacionais
Show Comments
Show Comments