Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Egito: Músico preso com filhos de Mubarak descreve prisão luxuosa com sauna, academia

Hany Mehanna, músico egípcio, 11 de janeiro de 2021. [EremNews/Twitter]
Hany Mehanna, músico egípcio, 11 de janeiro de 2021. [EremNews/Twitter]

Um músico que foi preso com os filhos do falecido presidente egípcio Hosni Mubarak revelou que eles tinham uma sauna, uma academia e um campo de futebol na prisão.

Hany Mehanna disse a Youssef El Husseiny na TV Nogoum que ele estava na prisão com Gamal e Alaa Mubarak, os empresários Ahmed Ezz e Hesham Talaat Moustafa, e o ex-ministro do Interior Habib Al-Adly.

Ele disse que havia 16 deles na Prisão Agrícola de Tora em um prédio grande o suficiente para 3.000 pessoas.

Mehanna disse que Hesham Moustafa construiu uma mesquita com um interior luxuoso enquanto eles estavam lá dentro, e Ahmed Ezz construiu o ginásio e o spa.

A prisão também tinha mesas de sinuca, tênis de mesa, ar condicionado e comida fresca todos os dias.

LEIA: Câmeras confrontam a opressão

Mehanna, que era amigo dos filhos de Mubarak, disse que foram eles que compraram a tevê e uma geladeira para ele.

A revelação causou protestos entre os defensores dos direitos, contrastando como os leais a Mubarak são tratados na prisão em comparação aos críticos do governo.

Os 60.000 prisioneiros políticos do Egito vivem em celas superlotadas e infestadas de vermes, com pouco acesso à luz solar.

Existem cerca de 40 reclusos por cela e, frequentemente, uns têm de se revezar para dormir enquanto os outros se levantam, porque não há espaço suficiente no chão.

Eles também são sistematicamente torturados e não recebem assistência médica e visitantes como medida punitiva.

Na Prisão Escorpião, localizada no mesmo complexo que a Prisão Agrícola, vários presos políticos são detidos e escolhidos para receber um tratamento particularmente severo.

Categorias
ÁfricaEgitoNotícia
Show Comments
Show Comments