Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Sudão envia tropas para Darfur do Sul após violência tribal

Soldados do exército sudanês no Sudão em 31 de agosto de 2019 [Ebrahim Hamid/ AFP/ Getty Images]
Soldados do exército sudanês no Sudão em 31 de agosto de 2019 [Ebrahim Hamid/ AFP/ Getty Images]

O Sudão enviará “um grande número” de tropas para o estado sudanês de Darfur do Sul após a morte de 15 pessoas na violência tribal recentemente, disse o governador do estado no domingo, segundoas agências SUNA e Reuters.

O estado faz parte da agitada região de Darfur, no oeste do Sudão, que sofreu um conflito violento que eclodiu em 2003.

Uma disputa por uma fonte de água entre membros das tribos de Masalit e Fallata na cidade de Gereida terminou com a morte de duas pessoas da tribo Fallata, disse a SUNA, citando dois líderes locais.

Um dos líderes disse que os membros do Fallata responderam matando 13 pessoas de Masalit e ferindo outras 34.

Gereida está localizada 97 quilômetros ao sul de Nyala, capital do estado de Darfur do Sul.

A área testemunhou vários confrontos sangrentos entre as tribos nos últimos dois anos, disse a SUNA. A última violência é a primeira desde que chegaram a uma reconciliação em outubro, acrescentou.

LEIA: Papa promete visitar Líbano e Sudão do Sul o mais rápido possível

Uma reunião do comitê de segurança do Estado com líderes militares e da comunidade local em Gereida decidiu enviar tropas “em grande número” para perseguir os perpetradores e coletar armas, disse à agência Mousa Mahdi, governador de Darfur do Sul.

Eles concordaram também em formar um comitê de investigação, acrescentou.

O conflito se espalhou na região de Darfur, no oeste do Sudão, a partir de 2003, depois que a maioria rebeldes não árabes se levantaram contra Cartum. As forças governamentais e principalmente as milícias árabes que se mobilizaram para reprimir a revolta foram acusadas de atrocidades generalizadas. Estima-se que 300.000 pessoas foram mortas e 2,5 milhões deslocadas.

Em outubro, as autoridades de transição do Sudão finalizaram um acordo de paz com alguns grupos rebeldes de Darfur. Mas o acordo excluiu o grupo mais ativo em campo.

Na semana passada, o Conselho de Segurança da ONU decidiu que encerrará  uma missão conjunta de manutenção da paz das Nações Unidas e da União Africana em Darfur, conhecida como UNAMID, em 31 de dezembro, mais de 13 anos depois de ter estabelecido a operação.

Muitos residentes de Darfur dizem que a UNAMID não os protegeu de forma eficaz, mas temem que sua retirada os deixe mais vulneráveis ​​e têm promovido protestos nas últimas semanas.

Categorias
ÁfricaNotíciaSudãoSudão do Sul
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments