Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Turquia promete jamais comprometer sua soberania no Mediterrâneo Oriental

Embarcação de pesquisa sismológica Oruc Reis é escoltado por navios da Marinha da Turquia, no Mediterrâneo Oriental, em 20 de agosto de 2020 [Ministério de Defesa Nacional da Turquia/Agência Anadolu]
Embarcação de pesquisa sismológica Oruc Reis é escoltado por navios da Marinha da Turquia, no Mediterrâneo Oriental, em 20 de agosto de 2020 [Ministério de Defesa Nacional da Turquia/Agência Anadolu]

Ancara jamais comprometerá seus direitos de soberania sobre a ilha de Meis ou seu espaço aéreo equivalente a 10 milhas náuticas, reiterou neste sábado (5) o Ministério de Relações Exteriores da Turquia, segundo reportagem da agência Anadolu.

“Nenhuma sanção será capaz de fazer com que a Turquia comprometa seus direitos de soberania em Meis/Kastellorizo”, declarou a chancelaria turca em sua página do Twitter, em resposta a um artigo do Ministro de Relações Exteriores da Grécia Nikos Dendias.

O comunicado descreveu a Grécia como “filho mimado da Europa”, ao alegar que o país vizinho pretende provocar sanções da União Europeia contra a Turquia, com base em supostas “reivindicações maximalistas e ilegítimas sobre fronteiras marítimas e aeroespaciais.”

Destacou a nota da Turquia:

A Grécia deveria engajar-se em diálogo incondicional com a Turquia, antes tarde do que nunca.

Diante das recentes tensões na região, a Grécia e administração greco-cipriota intensificaram pressão sobre outros estados-membros da União Europeia para impor sanções à Turquia, a partir da próxima cúpula de líderes do bloco.

LEIA: Erdogan promete ‘resposta merecida’ à Grécia sobre disputa no Mediterrãneo Oriental

A Turquia, que possui a maior faixa costeira no Mediterrâneo Oriental, rejeita as reivindicações gregas e greco-cipriotas sobre os limites marítimos na região, ao argumentar que tais demandas são excessivas e violam a soberania dos povos turco e turco-cipriota.

Nas últimas semanas, Ancara enviou diversos navios de perfuração para explorar recursos energéticos no Mediterrâneo Oriental, ao reafirmar seus próprios direitos sobre a região disputada, além dos direitos referentes à República Turca do Norte do Chipre.

Diante do impasse no Mediterrâneo Oriental, líderes turcos reiteradamente alegaram consentir com a resolução dos problemas via de mecanismos da lei internacional, além de relações de boa vizinhança, diálogo e negociação.

LEIA: Israel ataca a Turquia e reafirma apoio total à Grécia

Categorias
ChipreEuropa & RússiaGréciaNotíciaOriente MédioTurquia
Show Comments
Show Comments