Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Sete países da América Latina reiteram apoio à Palestina, durante conferência de solidariedade

Dia de solidariedade com o povo palestino[facebook]
Dia de solidariedade com o povo palestino[facebook]

Para marcar o Dia Internacional de Solidariedade ao Povo Palestino, um grupo de instituições lançou na sexta-feira (27) uma semana de atividades, com início em um encontro online que reuniu ativistas brasileiros em defesa da causa palestina.

Dando continuidade à Semana de Solidariedade ao Povo Palestino na América Latina, uma conferência realizada ontem (29) reuniu oito parlamentares de sete países diferentes da região, via plataforma Zoom e redes sociais.

A conferência foi aberta por Julia Perié, ex-parlamentar argentina e atual membro da Assembleia Parlamentar Euro-latinoamericana (Euralat).

Relatou Perié: “O povo palestino vivencia um momento bastante difícil. Com frequência, vemos imagens de encarceramento, repressão e destruição de casas palestina, uma devastação sem fim”.

“Pessoas de todo mundo, governos e organizações internacionais não podem simplesmente olhar para imagens terríveis como os registros diários da Palestina e não fazer nada”, destacou a política argentina.

LEIA: MEMO conversa com Ualid Rabah presidente da FEPAL

O evento continuou com a participação do engenheiro paraguaio Ricardo Canese, Parlamentar do Mercosul e Secretário de Relações Internacionais da Frente Gowasu.

“É muito importante alcançar a opinião pública. Devemos manter uma campanha ativa direcionada a outros povos, a fim de conscientizá-los sobre o devido reconhecimento dos direitos palestinos por seu estado”, declarou Canese.

O ex-deputado guatemalteca Enrique Alvarez denunciou: “Apesar de todas as resoluções da ONU, Israel continua a ocupar mais e mais terras e violar direitos, como os direitos do povo palestino de viver em paz, à soberania ou autonomia em suas próprias terras. Tratam-se de direitos fundamentais”.

Em seguida, Eugenia Hernandez, deputada federal pelo estado de Ecatepec, México, exortou a comunidade internacional a “pressionar os governos a reconhecer a necessidade de fortalecer o acordo histórico que inclui lealdade ao povo palestino sobre a questão da independência”.

Concluiu Hernandez: “Reitero a solidariedade mexicana com o povo palestino por seus direitos a liberdade”.

Cristina Heredia, política argentina, sugeriu em sua fala que é preciso reafirmar a proteção aos princípios básicos dos direitos humanos do povo palestino: “É necessário insistir a todos os povos e seus representantes sobre a enorme responsabilidade que possuem em defesa do povo palestino”.

Camilo Chico, ativista equatoriano, enfatizou: “O problema com o sistema capitalista é que ele reprime tais povos, dia após dia, e é nosso dever, também como jovens, defender o povo palestino e seus direitos. É importante mostrar o compromisso de todos os equatorianos sobre esta questão”.

No fim do evento, o ex-parlamentar venezuelano Julio Chávez destacou mais uma vez a importância de conceder apoio efetivo aos palestinos.

Sobre a conjuntura latino-americana, afirmou: “As eleições na Venezuela, no próximo domingo, 6 de dezembro, são muito importantes para determinar a posição da maioria do país em apoio ao povo palestino e seus direitos legítimos”.

A conferência é parte da Semana de Solidariedade ao Povo Palestino, iniciativa de uma série de instituições solidárias à causa palestina. As atividades diárias continuam até quarta-feira, 2 de dezembro.

LEIA: Filme ‘Gaza vive’, uma homenagem na Semana da Solidariedade

Categorias
América LatinaArgentinaÁsia & AméricasBrasilEquadorIsraelMéxicoNotíciaOriente MédioPalestinaUruguaiVenezuela
Show Comments
Show Comments