Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Preso político do Egito morre na prisão, após negligência médica

Vista parcial da prisão de Tora, no Cairo, capital do Egito, 11 de fevereiro de 2020 [Khaled Desouki/AFP/Getty Images]
Vista parcial da prisão de Tora, no Cairo, capital do Egito, 11 de fevereiro de 2020 [Khaled Desouki/AFP/Getty Images]

Kamal Habib Marzouq, figura da oposição política no Egito, faleceu na última quarta-feira (28), após sua saúde deteriorar-se dentro da prisão de Al-Wadi Al-Gadid, segundo informações da Fundação Jewar por Direitos e Liberdades, reportou a Anadolu.

A fundação reiterou que o Ministério do Interior e a Autoridade Penitenciária do Egito são “responsáveis pelas vidas e segurança dos detentos nas prisões” e reivindicou a anistia imediata de todos os prisioneiros políticos, para salvaguardar suas vidas.

Mohamed Al-Sagheer, ex-assessor do Ministério de Recursos Religiosos do Egito, confirmou a morte de Marzouq no Twitter.

A organização humanitária Comitê por Justiça destacou que Marzouq é o quinto prisioneiro a morrer na prisão devido a negligência médica, somente em outubro.

Segundo relatos de direitos humanos, sete presos egípcios morreram por negligência médica durante o mês de setembro. Estima-se que 56 presos egípcios faleceram em custódia durante os primeiros oito meses deste ano.

LEIA: Jornalista egípcio próximo a Sisi foge para Dubai

Categorias
ÁfricaEgitoNotícia
Show Comments
Show Comments