Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Israel envia delegação ao Bahrein com assessores de Trump

Primeiro-Ministro de Israel Benjamin Netanyahu e Presidente dos Estados Unidos Donald Trump participam de cerimônia de assinatura dos Acordos de Abraão, na Casa Branca, Washington DC, 15 de setembro de 2020 [Alex Wong/Getty Images]
Primeiro-Ministro de Israel Benjamin Netanyahu e Presidente dos Estados Unidos Donald Trump participam de cerimônia de assinatura dos Acordos de Abraão, na Casa Branca, Washington DC, 15 de setembro de 2020 [Alex Wong/Getty Images]

Uma delegação israelense acompanhou o Secretário do Tesouro dos Estados Unidos Steven Mnuchin em um voo ao Bahrein, neste domingo (18), para formalizar as relações nascentes de cooperação com o Golfo, promovidas por Washington como baluarte anti-Irã e fonte de prosperidade econômica em potencial.

As informações são da agência Reuters.

O Bahrein sucedeu os Emirados Árabes Unidos, em setembro, ao concordar em normalizar laços com Israel. O movimento chocou os palestinos, que reivindicam o estabelecimento de um estado antes de qualquer reaproximação regional, conforme consenso internacional.

A decisão, supervisionada pelo Presidente dos Estados Unidos Donald Trump, representa um floreio de política externa às vésperas de sua tentativa de reeleição, em pleito marcado para 3 de novembro.

Para os aliados americanos, trata-se de uma oportunidade para mais abertamente cerrar fileiras contra o Irã.

LEIA: Arábia Saudita considera ‘eventual normalização’ com Israel

A delegação de Israel, junto de Mnuchin, embarcou em um voo de carreira da companhia israelense El Al Airlines, em direção a Manama, capital do Bahrein. O escritório do secretário do tesouro americano alegou que a missão busca expandir a cooperação econômica entre Israel, Bahrein e Emirados.

Em cerimônia com Mnuchin, realizada no Aeroporto Internacional Ben Gurion, perto de Tel Aviv, Avi Berkowitz, enviado americano para a região, afirmou que Bahrein e Israel deverão assinar um comunicado conjunto para avançar no “turismo e relações bancárias e diplomáticas”.

Na mesma ocasião, Meir Ben Shabbat, chefe da delegação israelense e Conselheiro de Segurança Nacional, declarou que as conversas deverão concentrar-se em setores como finanças e aviação.

Categorias
Ásia & AméricasBahreinEAUEUAIsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments