Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Turquia nega ter mantido deliberadamente avião do primeiro-ministro grego no ar

O primeiro-ministro grego Kyriakos Mitsotakis durante uma entrevista coletiva sobre defesa do Estado e programa de economia no Fórum Helexpo de Thessaloniki em 13 de setembro de 2020 [Sakis Mitrolidis/ AFP via Getty Images]
O primeiro-ministro grego Kyriakos Mitsotakis durante uma entrevista coletiva sobre defesa do Estado e programa de economia no Fórum Helexpo de Thessaloniki em 13 de setembro de 2020 [Sakis Mitrolidis/ AFP via Getty Images]

Acusada de manter deliberadamente no ar o avião do ministro das Relações Exteriores grego Nikos Dendias, a caminho de entrar no espaço aéreo turco, a Turquia negou o fato, através de um comunicado do porta-voz do Ministério das Relações Exteriores,  Hami Aksoy, emitido na quinta-feiras.

Aksoy disse que  que essas alegações são falsa e acrescentou que a Grécia pediu à Turquia autorização para que o avião do ministro voasse de e para o Iraque através do espaço aéreo turco, o que foi aprovado imediatamente e sem demora.

“Quando o avião que transportava o ministro Dendias quebrou no Iraque, a Grécia enviou outro avião e pediu autorização à Turquia para usar seu espaço aéreo, e demos permissão ao segundo avião sem demora”, disse também.

Ele ressaltou que os rumores sobre a decisão da Turquia de manter o avião de Dendias no ar foram gerados pelo lado grego e não refletem a verdade.

LEIA: Erdogan promete ‘resposta merecida’ à Grécia sobre disputa no Mediterrãneo Oriental

Aksoy sugeriu que o avião em questão decolou do Iraque sem apresentar um plano de voo, explicando que os planos de voo são reportados através do sistema Eurocontrol.

Sublinhou que as autoridades turcas confirmaram que o plano de voo do avião que transportava o ministro grego dos Negócios Estrangeiros não tinha sido comunicado.

“Quando a aeronave chegou ao nosso espaço aéreo, o plano de vôo foi solicitado com urgência às autoridades iraquianas e, após receber uma resposta delas, o avião completou seu vôo com segurança”, acrescentou Aksoy.

Aksoy afirmou que não é possível que nenhuma aeronave voe sem comunicar seu plano de vôo, o que é uma medida de segurança necessária, e que a Turquia forneceu às autoridades gregas informações suficientes sobre este assunto.

LEIA: Arábia Saudita via a Turquia como fiador de segurança, em 2011. Por que não em 2020?

Categorias
Europa & RússiaGréciaIraqueNotíciaOriente MédioTurquia
Show Comments
Show Comments