Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Exército da Líbia diz que bases em Sirte foram atingidas por quatro mísseis de Haftar

Forças leais ao governo de unidade da Líbia, apoiado pela ONU, são vistas em frente a uma usina elétrica a cerca de 23 quilômetros (14 milhas) a oeste de Sirte em 2 de junho de 2016. [Mahmud Turkia/ AFP/ Getty Images]
Forças leais ao governo de unidade da Líbia, apoiado pela ONU, são vistas em frente a uma usina elétrica a cerca de 23 quilômetros (14 milhas) a oeste de Sirte em 2 de junho de 2016. [Mahmud Turkia/ AFP/ Getty Images]

Uma fonte militar anunciou na quinta-feira que as forças do general rebelde Khalifa Haftar disparou quatro mísseis contra unidades do exército líbio estacionadas no oeste de Sirte, sem causar vítimas.

A informação foi divulgada pelo porta-voz da operação Sirte e Al-Jafra das forças armadas líbias, Brigadeiro Abdul Hadi Dara.

Dara declarou: “A milícia de Haftar disparou quatro mísseis na região de Buerat, a oeste de Sirte, no norte da Líbia, onde as tropas do exército líbio estão posicionadas.” Ele confirmou que os ataques não causaram vítimas.

Em agosto passado, o exército líbio anunciou que dois aviões de carga russos pousaram em Sirte, que está sob o controle de Haftar.

Dara comunicou na ocasião que as forças do exército líbio monitoraram a aterrissagem de dois aviões de carga russos que transportavam equipamento militar na base aérea de Ghardabiya, sendo que aviões transportando suprimentos militares foram avistados mais de uma vez.

LEIA: Três senhoras, muitas mentiras e a devastação da Líbia

Desde agosto passado, as partes em conflito na Líbia concordaram com um cessar-fogo, que desde então foi violado pelas forças de Haftar.

As forças orientais, com o apoio de países árabes e europeus, lançaram uma operação militar contra Trípoli em 4 de abril de 2019, causando mortes e feridos de civis, bem como graves danos à infraestrutura.

Haftar sofreu várias perdas contra as forças do governo, o que levou partidos externos a convidar as duas partes para trabalharem na busca de uma solução política para uma crise que vem se agravando há anos.

Categorias
ÁfricaLíbiaNotícia
Show Comments
Show Comments