Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Hariri do Líbano alerta para risco de guerra civil

O ex-primeiro ministro Saad Hariri dá uma declaração à imprensa fora do Tribunal do Líbano em 18 de agosto de 2020 em Haia, Holanda. [Pierre Crom/ Getty Images]
O ex-primeiro ministro Saad Hariri dá uma declaração à imprensa fora do Tribunal do Líbano em 18 de agosto de 2020 em Haia, Holanda. [Pierre Crom/ Getty Images]

O ex-primeiro ministro libanês Saad Hariri alertou na noite de quinta-feira sobre o perigo iminente de uma guerra civil no país.

Duranre entrevista com a MTV (um canal de TV privado local), Hariri afirmou que “o Hezbollah está por trás da crise no Líbano”.

Hariri expressou suas preocupações sobre ​​”o colapso do estado devido à corrida armamentista em curso e desfiles militares que ocorrem na maioria das ruas de Beirute e Baalbek-Hermel.”

Ele culpou as facções do movimento por todos os problemas no Líbano, observando que “o povo libanês não é responsável pelas sanções impostas a eles”, e afirmou que “o Hezbollah tem que deixar as pessoas viverem”.

Ele se referiu também à situação na Síria, dizendo que o Hezbollah “quer tratar os sunitas no Líbano da mesma forma que eles [os xiitas] foram tratados lá [na Síria].”

LEIA: Demarcação da fronteira com o Líbano segue roteiro para normalização com Israel

“Algumas pessoas me descrevem como uma pessoa fraca. Eles viram o que aconteceu na Síria? Eles viram o que aconteceu com 85 por cento da população sunita? Onde eles estão agora? Certamente, não farei com que o povo libanês sofra como o povo sírio ”.

Hariri confirmou seu apoio à revolução síria pacífica contra Bashar Al-Assad “que cometeu crimes que ninguém jamais cometeu antes.”

Demarcação de fronteira com Israel

Com relação à demarcação das fronteiras terrestres e marítimas entre o Líbano e Israel, Hariri disse que “isso será benéfico para o Líbano, mas deveria ter começado há três anos”.

Ele considera que o dossier de demarcação de fronteira “já está sendo trabalhado, porque tem gente que está ameaçada de sanção e todo mundo quer se proteger”.

No início deste mês, o presidente do parlamento libanês Nabih Berri anunciou que as negociações sobre a demarcação de fronteiras terrestres e marítimas com Israel serão definidas em meados de outubro sob os auspícios das Nações Unidas.

Em setembro passado, o Departamento do Tesouro dos EUA impôs sanções a dois ex-ministros libaneses, Ali Hassan Khalil (Movimento Amal) e Youssef Fenianos (Movimento Marada), sob a acusação de apoiar o Hezbollah e a corrupção.

O Líbano é uma longa história de desastre e crise - Charge [Sabaaneh / Monitor do Oriente Mèdio]

O Líbano é uma longa história de desastre e crise – Charge [Sabaaneh / Monitor do Oriente Mèdio]

Categorias
IsraelLíbanoNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments