Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Forças armênias continuam bombardeando aldeias do Azerbaijão

Visão dos destroços após os supostos ataques do exército armênio com mísseis de longo alcance, na cidade de Barda, Azerbaijão em 05 de outubro de 2020. O exército armênio continua a visar assentamentos civis, longe da linha de frente do Azerbaijão. [Resul Rehimov - Agência Anadolu]
Visão dos destroços após os supostos ataques do exército armênio com mísseis de longo alcance, na cidade de Barda, Azerbaijão em 05 de outubro de 2020. O exército armênio continua a visar assentamentos civis, longe da linha de frente do Azerbaijão. [Resul Rehimov - Agência Anadolu]

As Forças Armadas da Armênia continuaramna quinta-feira bombardeando os assentamentos civis do Azerbaijão, de acordo com informações do Ministério da Defesa do país, divulgadas pela Agência Anadolu.

Desde as primeiras horas da manhã de ontem, as forças armênias bombardearam as aldeias das regiões de Goranboy, Terter, Aghdam, Barda e Aghjabedi, causando vítimas, disse um comunicado por escrito.

O exército do Azerbaijão está tomando “medidas adequadas” contra os ataques, acrescentou.

O ministério compartilhou separadamente as imagens de veículos blindados, principalmente tanques, deixados por militares armênios enquanto fugiam de Horadiz, um vilarejo na região de Fuzuli libertado da ocupação.

Ele também publicou imagens de drones de ataques de artilharia infligidos durante batalhas noturnas no quartel-general, infraestrutura, armas e depósitos de munição da unidade militar da Armênia.

LEIA: Azerbaijão acusa Armênia de usar mercenários da Síria e do Líbano

“O bombardeio das forças armadas armênias em nossas cidades e vilas usando mísseis balísticos equivale a um crime de guerra. A liderança da Armênia deve ser responsabilizada por isso ”, disse o presidente do Azerbaijão, Ilham Aliyev, no Twitter.

Pelo menos seis civis ficaram feridos – incluindo dois gravemente feridos – quando o exército armênio atingiu um restaurante e duas casas na cidade de Barda, no Azerbaijão.

Enquanto isso, um civil azerbaijano perdeu a vida na província de Goranboy.

O número de civis azerbaijanos mortos em ataques armênios aumentou para 31, de acordo com autoridades locais.

Categorias
ArmêniaAzerbaijãoNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments