Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Governo do Iêmen e rebeldes houthis concordam com troca de mil prisioneiros

Pessoas cumprimentam parentes recém-libertados da Prisão Central, em Sanaa, capital do Iêmen, 30 de setembro de 2019 [Mohammed Hamoud/Agência Anadolu]
Pessoas cumprimentam parentes recém-libertados da Prisão Central, em Sanaa, capital do Iêmen, 30 de setembro de 2019 [Mohammed Hamoud/Agência Anadolu]

Neste sábado (260, o governo do Iêmen e rebeldes houthis, ligados ao Irã, concordaram em realizar uma troca de mais mil prisioneiros, segundo fontes do governo.

As informações são da agência Anadolu.

Representantes de ambos os lados encontraram-se em Genebra, Suíça, para discutir a troca de 1.008 presos, incluindo soldados sauditas, segundo relatos; contudo, sem detalhes sobre seus números.

LEIA: No Iêmen, acumulam-se acusações de difícil acesso a remédios essenciais

O Iêmen é devastado por um duradouro conflito que agravou-se em março de 2015, quando rebeldes houthis tomaram a capital Sanaa e forçaram o Presidente Abdrabbuh Mansur Hadi a fugir do país.

A violência frente ao governo escalou, após separatistas do Conselho de Transição do Sul, com apoio emiradense, declararem autonomia em Aden e outras províncias do sul em abril.

O chamado Acordo de Riad foi assinado entre governo e separatistas, em novembro último, após um mês de combates, e incluía 29 termos para tratar das questões políticas, sociais, econômicas e de segurança nas províncias do sul.

Ambas as partes, no entanto, culparam uma à outra por violar o acordo.

Categorias
Arábia SauditaIêmenNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments