Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Estudantes árabes podem cursar graduação no Brasil em 2021

Universidade de Brasília [Foto Anba]
Universidade de Brasília [Foto Anba]

São Paulo – Estudantes dos países árabes Argélia, Egito, Marrocos, Tunísia, Líbano e Síria poderão se inscrever para cursar graduação no Brasil em 2021. O Programa de Estudantes-Convênio de Graduação (PEC-G) tem inscrições abertas para o seu processo seletivo até o dia 30 de setembro, segundo informações divulgadas pela Secretaria de Educação Superior do Ministério da Educação (MEC) do Brasil.

O programa é voltado para estudantes de uma série de países da África, América Latina, Caribe, Oceania, Ásia e Europa com os quais o PEC-G tem acordos na área. As nações árabes citadas acima são as que possuem essa parceria com o Brasil. O objetivo do programa é que os estrangeiros se formem e depois retornem aos seus países de origem. As vagas são ofertadas de forma gratuita em instituições brasileiras de ensino superior, que informam ao MEC os cursos e número de vagas oferecidas.

O programa é voltado para o ingresso no primeiro semestre curricular dos cursos. Para se candidatar é preciso estar no último ano ou ter concluído o ensino correspondente ao ensino médio do Brasil em algum país que não o Brasil. É necessário ter 18 anos, dispor de um mínimo de US$ 600 mensais para custear despesas de subsistência no Brasil durante a graduação e apresentar certificado de proficiência em língua portuguesa para estrangeiros, entre outros pré-requisitos.

A inscrição deve ser feita junto à missão diplomática brasileira no país de origem do estudante, com preenchimento de formulário de inscrição e apresentação de originais e cópias do certificado de conclusão do ensino médio, da certidão de nascimento do candidato e seus genitores, do certificado de aprovação no certificado de proficiência, além de original de certificado médico de saúde física e mental, entre outros documentos. O processo seletivo está aberto desde o dia 13 de agosto.

Entre os critérios para a seleção estarão a análise do histórico escolar e demais documentos, a média no ensino médio superior a 60% e a adequação do currículo do ensino médio à graduação pretendida. O resultado será divulgado na página eletrônica da Divisão de Temas Educacionais e de Língua Portuguesa (DELP) do Ministério das Relações Exteriores, mas o edital não informa em qual data.

Na lista divulgada pelo DELP são 201 os cursos oferecidos, entre eles Administração de Empresas, Antropologia, Agronomia, Arquitetura, Astronomia, Biomedicina, Cinema, Computação, Ciência Econômica, Jornalismo, Comércio Exterior, Dança, Educação Física, Engenharia Civil, Engenharia Ambiental, Farmácia, Hotelaria, Psicologia, Serviço Social, Química, Zootecnia e Medicina.

As instituições que oferecem os cursos são várias, entre elas Universidade de Brasília (foto acima), Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Universidade Caxias do Sul, Universidade Metodista de São Paulo, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), Universidade do Vale do Itajaí (Univali) e Universidade Federal do Amazonas (UFAM), segundo lista divulgada.

Acesse o edital, os cursos oferecidos, as normas do programa e as universidades participantes.

Publicado originalmente em Anba

LEIA: Israel atinge escola no campo de refugiados de Gaza

 

Categorias
ÁfricaArgéliaÁsia & AméricasBrasilEgitoLíbanoMarrocosNotíciaOriente MédioSíriaTunísia
Show Comments
Show Comments