Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Grupos pró-Palestina nos EUA rejeitam acordo Israel-Emirados Árabes

Manifestantes palestinos se preparando para rasgar um retrato do príncipe herdeiro de Abu Dhabi, o xeque Mohammed bin Zayed al-Nahyan, em 14 de agosto de 2020, na mesquita de al-Aqsa em Jerusalém, durante um protesto contra um acordo mediado pelos EUA entre Israel e os Emirados Árabes Unidos para normalizar as relações [AFP via Getty Images]
Manifestantes palestinos se preparando para rasgar um retrato do príncipe herdeiro de Abu Dhabi, o xeque Mohammed bin Zayed al-Nahyan, em 14 de agosto de 2020, na mesquita de al-Aqsa em Jerusalém, durante um protesto contra um acordo mediado pelos EUA entre Israel e os Emirados Árabes Unidos para normalizar as relações [AFP via Getty Images]

Grupos e organizações palestino-americanas rejeitaram e condenaram na sexta-feira o acordo de normalização entre Israel e os Emirados Árabes Unidos (Emirados Árabes Unidos) negociado pelos EUA, informou a Quds Press.

Um comunicado dos grupos descreve o acordo como um “punhalada traidora nas costas da causa palestina por um regime que afirma ter feito isso pelo bem dos palestinos”.

Os signatários condenaram a tentativa dos Emirados Árabes Unidos de justificar seu acordo de normalização com a suposição de que seja do interesse dos palestinos ou impeça a anexação que Israel planeja para a Cisjordânia ocupada.

Para eles, os Emirados Árabes Unidos “deveriam se posicionar contra as políticas coloniais nos países árabes, além de apoiar os direitos legítimos dos palestinos”.

Em resposta, os manifestantes pedem que a comunidade palestina nos Estados Unidos e os apoiadores da causa palestina boicotem as atividades bem como todas as figuras políticas e sociais do governo dos Emirados Árabes nos Estados Unidos.

LEIA: Com acordo, Emirados Árabes Unidos abandonam a luta palestina, afirma especialista

Categorias
Ásia & AméricasEmirados Árabes UnidosEUAIsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments