Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Netanyahu diz que os EUA o impediram de realizar planos de anexação

Primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu em Tel Aviv, em 17 de novembro de 2019 [Amir Levy / Getty Images]
Primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu em Tel Aviv, em 17 de novembro de 2019 [Amir Levy / Getty Images]

O primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu revelou ontem que os Estados Unidos o impediram de levar a cabo seu plano de anexar grandes áreas da Cisjordânia ocupada, informou a mídia israelense.

Em declarações ao Canal 20 da TV israelense, Netanyahu disse: “Ficou claro desde o início que a aplicação da soberania seria feita apenas em acordo dos Estados Unidos. Caso contrário, eu já teria feito isso há um tempo. ”

De acordo com o Jerusalem Post, Netanyahu disse que “Trump está agora ocupado com outras coisas, e esta [anexação] não está no topo de sua mente”.

Ele continuou: “Espero que em um futuro próximo possamos promover o reconhecimento da aplicação da soberania, bem como outras questões diplomáticas de importância para Israel.”

LEIA: Biden manda tirar referência à ocupação israelense da campanha eleitoral

O novo governo de Israel havia anunciado que apresentaria no mês passado sua estratégia para implementar o chamado “plano de paz para o Oriente Médio”, elaborado pelo governo Trump. O plano dá a Israel liberdade para anexar grandes partes da Cisjordânia, incluindo o Vale do Jordão, que o estado judeu ocupou em 1967.

Os palestinos acreditam que o plano de Israel fará com que o estado de ocupação se anexe ilegalmente 30% da Cisjordânia. A Autoridade Palestina disse que não estará mais vinculada aos tratados acordados com Israel se a anexação prosseguir.

O plano foi “adiado” depois que as autoridades americanas e israelenses não chegaram a um acordo sobre como e quando os esforços de anexação poderiam começar.

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments