Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Conselho do Golfo renova apoio a projeto para ligar redes elétricas ao Iraque

Membros do Conselho de Cooperação do Golfo na 37ª Cúpula de Líderes em Manama, Bahrein, em 6 de dezembro de 2016 [Stringer/ Agência Anadolu]
Membros do Conselho de Cooperação do Golfo na 37ª Cúpula de Líderes em Manama, Bahrein, em 6 de dezembro de 2016 [Stringer/ Agência Anadolu]

Os Estados membros do Conselho de Cooperação do Golfo (CCG), Washington e Bagdá, renovaram seu apoio total ao projeto para conectar as redes de energia do GCC e do Iraque e convidaram os participantes da Conferência Internacional para Reconstrução do Iraque a cumprir suas promessas.

Uma reunião foi realizada na quinta-feira com a participação da Secretaria-Geral do CCG, do governo iraquiano e dos EUA para discutir a cooperação em projetos de desenvolvimento no Iraque.

A reunião abordou a implementação do memorando de entendimento assinado em abril de 2019 entre a Secretaria-Geral do CCG e o Ministério das Relações Exteriores do Iraque, além do plano de trabalho conjunto (2019-2024) concluído para melhorar a cooperação com o Iraque em todos os campos, de acordo com declarações publicadas no site oficial do CCG.

O Departamento de Estado dos EUA confirmou o compromisso de Washington de facilitar e garantir o apoio necessário a esse projeto, que contribuirá para impulsionar a economia e fornecer eletricidade aos iraquianos, especialmente nas províncias do sul.

Os participantes da reunião, realizada por videoconferência, mostraram interesse em aumentar a cooperação entre os conselhos econômico e energético dos dois países como base para a paz, o desenvolvimento e a prosperidade na região, informou Elaph.

LEIA: Iraque consente com a totalidade dos cortes de produção de petróleo cru

A Autoridade de Interconexão do CCG, localizada na cidade de Dammam, na Arábia Saudita, foi criada em 31 de dezembro de 2001, com o objetivo de conectar sistemas de energia nos estados membros do GCC.

As três partes pediram aos países que participaram da Conferência Internacional para Reconstrução do Iraque, realizada no Kuwait em 2018, que cumprissem suas promessas a Bagdá, pois prometeram U $ 38 bilhões para a reconstrução das áreas afetadas pela guerra contra o Daesh, que o Iraque estima em US$ 80 bilhões.

No ano passado, Bagdá confirmou que reparar e modernizar a rede elétrica do país requer investimentos de pelo menos US $ 30 bilhões.

O corte de energia ocorrido em julho de 2019 provocou protestos nas cidades iraquianas, a partir de Basra, no sul do país.

Os EUA e o Iraque discutiram, com o lançamento do diálogo estratégico em junho passado, o envio de consultores econômicos para trabalhar diretamente com as autoridades iraquianas a fim de: “Fortalecer o nível de apoio internacional aos esforços de reforma do governo”.

Categorias
Ásia & AméricasEUAGCCIraqueNotíciaOrganizações InternacionaisOriente Médio
Show Comments
Show Comments