Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Prisioneiro palestino morre de ‘negligência médica’ na prisão israelense

Homem palestino detido em uma cadeia de Israel morreu devido a negligência médica

Um homem palestino detido nas cadeias de Israel morreu de “negligência médica”, relatou uma ong local na segunda-feira (6). Saadi Al-Gharably, 75, faleceu no centro médico após sua saúde deteriorar-se, reportou em declaração o Centro Handala de Detidos e ex-Detidos.

Al-Gharably, oriundo da Faixa de Gaza, foi preso por forças israelenses em 1994 e mantido em confinamento solitário até 2006, condenado então a pena perpétua na prisão.

LEIA: 95% dos palestinos detidos nas cadeias de Israel sofrem tortura, denuncia ong

Segundo a ong, o prisioneiro palestino sofria de câncer de próstata, diabetes e hipertensão, e acusou autoridades carcerárias israelenses de recusarem-se a fornecer o devido tratamento médico. A família da vítima acusou as autoridades de Israel de negligência.

As autoridades carcerárias de Israel não emitiram qualquer comentário sobre a morte.

O Gabinete de Imprensa dos Prisioneiros Palestinos relatou que os detentos nas prisões de Israel fecharam todas as alas do local, em luto, nesta manhã. “Indignação na prisão do Negev; prisioneiros fecharam os departamentos no local, em protesto contra a negligência médica israelense”, reportou.

Segundo estimativas, aproximadamente 222 detentos palestinos morreram nas prisões de Israel desde 1967. Cinco palestinos faleceram nas prisões somente neste ano.

Atualmente, mais de 5.500 palestinos perecem nas prisões localizadas nos territórios ocupados por Israel, segundo números oficiais de organizações palestinas.

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments