Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Israel restringe ações da UNRWA contra o coronavírus nos campos de refugiados em Jerusalém

Centro de distribuição da UNRWA no campo de refugiados de Al-Shati logo após ser fechado, na Cidade de Gaza, 23 de março de 2020 [Ali Jadallah/Agência Anadolu]

Sami Mshasha, porta-voz da Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina (UNRWA), afirmou que autoridades da ocupação israelense estão obstruindo os esforços da organização humanitária voltados à prevenção do contágio do novo coronavírus na cidade ocupada de Jerusalém e seus campos de refugiados.

Ao falar para a rede de notícias palestina Wafa, Mshasha relatou que as restrições dão continuidade aos dois anos de campanha limitante de Israel contra as operações da UNRWA, em particular na cidade ocupada, após o Presidente dos Estados Unidos Donald Trump reconhecê-la como “capital indivisível” de Israel” e transferir a embaixada americana de Tel Aviv a Jerusalém.

O oficial da agência da ONU explicou que Israel de fato lançou uma campanha para impedir o devido fornecimento dos serviços de saúde por parte da UNRWA e do Ministério da Saúde palestino na Cidade Velha de Jerusalém, bairros adjacentes e campos de refugiados.

Msasha reiterou que há grande dificuldade na entrada e saída de itens e pessoas nos campos de refugiados palestinos, especialmente no campo de Shuafat, diante da crise do coronavírus. Muitos residentes sofreram perdas significativas como resultado das restrições israelenses, em particular, aqueles que costumam depender dos serviços humanitários da UNRWA.

LEIA: Seis palestinos são presos em Gaza prelações or ‘normalizar’ com Israel

Categorias
CoronavírusIsraelNotíciaONUOrganizações InternacionaisOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments