Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Seis palestinos são presos em Gaza prelações or ‘normalizar’ com Israel

Forças de segurança palestinas na Cidade de Gaza, em 26 de março de 2017 [Ali Jadalah/Agência Anadolu]

Seis palestinos foram presos sob acusação de “traição” e “normalização de relações com Israel” na Faixa de Gaza, por realizar uma videoconferência com ativistas israelenses.

Os palestinos eram membros do Comitê de Jovens de Gaza, fundado e liderado por Rami Aman, de 36 anos, preso na última quinta-feira (9) após conduzir uma videoconferência de duas horas com ativistas israelenses, segundo o Ministério do Interior de Gaza.

Após mais detalhes serem concedidos sobre o incidente, revelou-se que cinco de seus colegas de comitê também foram presos por participar da chamada via plataforma Zoom.

Na videoconferência, os ativistas de ambos os lados discutiram seu cotidiano, suas similaridades e diferenças e supostamente expressaram esperança de melhores lideranças políticas tanto para israelenses quanto palestinos.

Iyad Al-Bazm, porta-voz do Ministério do Interior, declarou: “Rami Aman e seu grupo estão sob vigilância constante pelos serviços de segurança. Infelizmente, Rami tentou executar atividades que violam a lei, a cultura e os costumes de nosso povo.”

LEIA: Israel promete abrir centros de teste de coronavírus em Jerusalém Oriental ocupada

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments