Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Criatividade em tempos de coronavírus

Artistas desenham máscaras e as distribuem gratuitamente para ajudar na preservação e proteção da sociedade (Monitor do Oriente Médio - Facebook)

Alguns anos atrás, a ocupação israelense lançou uma guerra contra Gaza que durou cerca de dois meses. Restaram nossos corpos exaustos, muitas destruições e escombros. Por outro lado, as ruínas inspiraram uma série de novos projetos faça uma limonada”. A vida certamente está sofrendo uma reviravolta sem precedentes com o início da crise do coronavírus que afeta todas as nossas comunidades. Um grande número de pessoas está tendo que se auto-isolar ou trabalhar em casa para evitar a propagação da doença. Muitos terão muito tempo de mãos ociosas e sentirão falta do contato diário com os outros. Mas talvez seja uma oportunidade para liberar a criatividade interior. Auto-isolado e entediado? Hora de tornar-se um corona-criativo! Este é o slogan que o povo de Gaza adotou no tempo atual da epidemia de coronavírus.

LEIA: O direito perdido à maternidade em Gaza

Darby Kennedy disse que “criatividade é a capacidade de pegar o que você tem e fazer algo mais ou diferente com ele, enxergar além dos limites, imaginar o que poderia ser, em vez de insistir no que é”. Enquanto médicos e cientistas estão lutando duro Na batalha contra o novo vírus covid-19, outros enfrentam outro desafio, tentando preservar a continuidade da vida, introduzindo tranqüilidade e alegria no coração das pessoas, incluindo os fabricantes de confeitos na Palestina. Muitas pequenas empresas estão lutando para manter suas portas abertas enquanto a pandemia de coronavírus continua. Algumas estão se adaptando, tanto para se manter ativas quanto para dar às pessoas o que elas realmente precisam agora: um pedaço de bolo. Uma das fábricas de confeitaria da Palestina produz o ‘bolo corona’, bolos enfeitados com máscaras para conscientizar sobre a importância de usá-las  para combater o coronavírus. O chefe da padaria Al-Nada, em Khan Yunis, no sul de Gaza, criou um ‘bolo corona’ representando uma mulher usando uma máscara azul, com o objetivo de lembrar as pessoas da importância do distanciamento social e do uso do acessório. Não há nada no mundo que um bolo de festa não consiga consertar!

“Bolos corona” são bolos decorados com máscaras para conscietizar sobre a importância de usá-las no combate ao coronavírus (Agência Anadolu)

Costuma-se dizer que a arte é um meio de fuga. Mas em Gaza, um enclave superlotado e desamparado que os moradores não podem deixar sem grande dificuldade, não há escapatória. A arte aqui é um meio de resistir a uma realidade cada vez mais opressiva, de aprender a encontrar ou criar beleza nos ambientes mais hostis. Os artistas palestinos encarnaram a tragédia da pandemia, conscientizando sobre maneiras de evitá-la, como no mural que desenharam na parede de uma escola no sul da Faixa de Gaza. O mural se estende por doze metros na parede, pintado por cinco artistas plásticos. Nele se vê a imagem do globo coberto por uma máscara médica, cercada por coronavírus antropomórfico e a figura de uma garota usando máscara e luvas médicas, segurando rosas que  se transformam em vírus. O grafite expressa o perigo de tocar nas coisas pelas quais a infecção é transmitida. O mural de pintura quer dizer que precisamos estar “juntos contra a covid-19”.

LEIA: Juventude palestina busca um respiro nas mídias sociais

O aumento da criatividade durante os períodos de quarentena ajuda-nos a superar a ansiedade, a depressão e a inquietação na época da epidemia. Em um movimento para incentivar o uso de máscaras médicas para impedir que o coronavírus varra o mundo, artistas palestinos na Faixa de Gaza se voltaram para pintá-las para dar uma aparência elegante, à luz da baixa demanda e do medo crescente da epidemia. Em uma sala, três artistas, um dos quais é garota, se reúnem com penas e tinta, e seu objetivo é combater o vírus com métodos de prevenção adequados. Durante quatro horas por dia, os artistas produzem as máscaras médicas e as distribuem gratuitamente, em uma etapa para incentivar o uso considerada inicial, mas que recebeu uma ótima resposta dos cidadãos, segundo o artista palestino Dergham Quraiqa, um dos membros da equipe (23 anos). “No começo, descobrimos que as pessoas na Faixa de Gaza não davam importância ao uso da máscara médica, por isso passamos a fazer desenhos diferentes e bonitos como incentivo para usá-las “, disse Quraiqa em entrevista à Agência Anadolu.

Estes são tempos sombrios para pessoas de todo o mundo, à medida que a covid-19 continua a se espalhar. Está ficando mais difícil a cada hora encontrar uma nova normalidade. Os efeitos da crise são enormes em nossas vidas diárias, sobre nossos entes queridos, nosso sistema de saúde, nossa economia. Em nosso mundo, tudo está interconectado. Mas entre todas as notícias angustiantes, também há razões para encontrar uma centelha de luz. Muitas pessoas podem desistir por luto, pressão e más notícias. Mas, por outro lado, existem pessoas que seguram caneta e pincel e erguem a arma da criatividade contra a epidemia. Criatividade é a maneira como nos comunicamos quando não podemos estar fisicamente juntos; a criatividade está na maneira como vivemos diariamente com nossas mães em casa; a criatividade está na maneira como usamos o humor para inundar os canais sociais um do outro.

Mural pintado na parede de uma escola no sul da Faixa de Gaza por cinco artistas plásticos (Agência Anadolu, 2020)

A criatividade está na maneira como mostramos apoio a todos os profissionais de saúde, professores, funcionários das lojas e todos os outros que estão arriscando sua saúde para nos ajudar. Criatividade é a maneira como as melhores universidades e empresas farmacêuticas do mundo colaboram para criar uma vacina para o vírus; A criatividade como uma força potente de sobrevivência está em toda parte.

LEIA: Gaza sitiada tenta isolar coronavírus

As opiniões expressas neste artigo são de responsabilidade do autor e não refletem necessariamente a política editorial do Middle East Monitor.

Categorias
ArtigoIsraelOpiniãoOriente MédioPalestinaSlide Grande
Show Comments
Show Comments