Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Manifestantes iraquianos iniciam greve de fome às vésperas da votação de novas leis eleitorais

Manifestantes reúnem-se na Praça Tahrir para protestar contra o desemprego, corrupção e falta de serviços públicos em Bagdá, Iraque, 25 de outubro de 2019 [Haydar Karaalp/Agência Anadolu]

Manifestantes contrários ao governo acampados na Praça Tahrir, no centro de Bagdá, capital do Iraque, anunciaram na noite de domingo (22) que lançarão uma greve de fome para pressionar o governo a considerar suas demandas diante da votação de novas leis eleitorais para o país, a ser realizada nesta segunda-feira.

Fotografias de dezenas de manifestantes cobrindo suas bocas com fita adesiva viralizaram nas redes sociais como sinal de sua participação na greve de fome.

Manifestantes afirmaram que a greve de fome será um novo método implementado pelo levante pacífico que tomou as ruas do Iraque, a fim de pressionar a Câmara de Representantes a votar pela nova lei eleitoral conforme as demandas populares.

Também espera-se que as ações de protesto pressionem o presidente iraquiano Barham Saleh a indicar o primeiro-ministro interino, também de acordo com as condições dos manifestantes.

Outra exigência dos manifestantes demanda que a votação parlamentar de hoje seja transmitida ao vivo por rádio e televisão, como parte dos esforços para tornar a vida política mais transparente e menos corrupta.

O prazo final constitucional para indicar um novo candidato a primeiro-ministro encerrou-se na quinta-feira da semana passada (19). O Presidente Barham Saleh, no entanto, estendeu o prazo até o dia de ontem.

Categorias
IraqueNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments