Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Vinte são mortos no Iraque em repressão a protesto em Karbala

Manifestantes iraquianos tentam entrar na Zona Verde enquanto se reúnem para uma manifestação contra o governo iraquiano em Bagdá, Irraque.. Em 1º de outubro de 2019. [Murtadha Sudani/Agência Anadolu]

Pelo menos 20 manifestantes foram mortos e mais de 600 ficaram feridos ontem, quando as forças iraquianas tentaram interromper um protesto na cidade de Karbala, no sul, conforme noticiado pela Agência Anadolu.

Uma fonte de segurança disse anteriormente que a polícia antimotim se moveu para dispersar “uma manifestação sem licença” no centro de Karbala.

Ele disse que os manifestantes ignoraram os apelos das forças de segurança para encerrar a manifestação.

Gaafar al-Saadi, uma testemunha ocular, disse que centenas de homens atacaram a manifestação no centro de Karbala.

“Eles abriram fogo aleatoriamente enquanto veículos da polícia colidiam com manifestantes, deixando pelo menos dez pessoas mortas”, disse ele à Agência Anadolu.

Alaa al-Sherifi, outra testemunha, disse que as ambulâncias não conseguiram mover os feridos nas primeiras horas da dispersão “devido ao forte tiroteio das forças de segurança”.

“Esse ataque policial foi totalmente injustificado”, disse ele.

Mais de 100 pessoas foram mortas e mais de 3.600 ficaram feridas desde o início da segunda onda de protestos em várias províncias iraquianas na sexta-feira, segundo grupos de direitos humanos.

A primeira onda de protestos no início de outubro deixou 149 manifestantes e oito agentes de segurança mortos.

A revoltatem aumentado no Iraque nos últimos anos devido ao aumento do desemprego e à corrupção desenfreada. Muitas pessoas no país têm acesso limitado a serviços básicos, como eletricidade e água limpa.

Categorias
IraqueNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments