Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Estados Unidos estão transformando o Golfo em um ‘barril de pólvora’, afirma ministro iraniano

Mohammad Javad Zarif, Ministro de Relações Internacionais do Irã, fala a jornalistas durante uma coletiva de imprensa em Teerã, capital do Irã, 5 de agosto de 2019 [Fatemeh Bahrami/Agência Anadolu]

Nesta segunda-feira (12), Mohammad Javad Zarif, Ministro de Relações Internacionais do Irã, acusou os Estados Unidos de transformar a região do Golfo em um “barril de pólvora pronto para explodir”, segundo a emissora de televisão Al Jazeera. As seguintes informações são da agência Reuters.

O tráfego de navios-petroleiros na região do Golfo via Estreito de Hormuz tornou-se o foco no impasse entre Estados Unidos e Irã, desde que Washington retirou-se unilateralmente de um acordo nuclear internacional com Teerã e voltou a impor sanções às exportações iranianas de petróleo.

Tensões no Golfo de Hormuz – cartum [Sabaaneh/Monitor do Oriente Médio]

Após explosões que danificaram seis embarcações, em maio e junho, e o embargo iraniano a um navio-petroleiro britânico, em julho, os Estados Unidos lançaram uma missão marítima de segurança à região do Golfo, com apoio do Reino Unido, a fim de proteger seus navios mercantis.

Em entrevista à rede Al-Jazeera no Catar, Zarif comentou que Hormuz “é estreito, e será cada vez menos seguro à medida que embarcações estrangeiras aumentarem sua presença no local”.

“A região tornou-se um barril de pólvora pronto para explodir porque os Estados Unidos e seus aliados decidiram lotá-la de armas,” reiterou o ministro iraniano.

Zarif chegou neste domingo (11) a Doha, onde encontrou-se hoje com o Emir do Catar Tamim bin Hamad Al-Thani, a fim de determinar os termos dessa declaração sobre a região do Golfo, segundo a imprensa estatal iraniana.

O Catar, sede de uma das maiores bases militares americanas no Oriente Médio, tenta não ser pego no fogo cruzado entre Washington e Teerã.

No último mês de julho, oficiais da Guarda Revolucionária Iraniana realizaram um cerco contra o navio-petroleiro britânico Stena Impero, perto de Hormuz, por supostas violações marítimas, duas semanas após o Reino Unido embargar um navio-petroleiro iraniano em Gibraltar, acusando-o de violar as sanções sobre a Síria.

Por sua vez, o Reino Unido foi pego no fogo cruzado referente à disputa no tráfego de petróleo entre as grandes potências da União Europeia – que desejam preservar o acordo nuclear com o Irã – e os Estados Unidos – que desejam impor uma política mais severa contra o Irã.

Presidente Trump rasga o acordo nuclear iraniano – cartum [Twitter]

Categorias
Ásia & AméricasCatarEUAIrãNotíciaOrganizações InternacionaisOriente Médio
Show Comments
Show Comments