Portuguese / English

Middle East Near You

Israel liberta o chefe do Conselho Legislativo Palestino dissolvido após quase 9 meses

Aziz Duwaik, chefe do Conselho Legislativo Palestino, agora dissolvido. [Qudspress]

Aziz Duwaik, chefe do Conselho Legislativo Palestino, agora dissolvido, foi libertado pelas autoridades israelenses na quinta-feira, após quase nove meses de detenção sob uma “lei draconiana”, sem nenhuma acusação formal contra ele, informa a Agência Anadolu.

As autoridades israelenses libertaram Duwaik no posto de controle militar Ad-Dahiriya em Hebron, ao sul da Cisjordânia, segundo testemunhas oculares disseram à Anadolu.

Duwaik, 75 anos, foi preso em 17 de outubro de 2023 e recebeu uma ordem de detenção administrativa de seis meses, que ele já cumpriu na prisão.

De acordo com a lei militar israelense, a detenção administrativa é uma medida brutal que permite a detenção sem acusação de uma pessoa com base em uma mera “ameaça à segurança” por até seis meses.

LEIA: Tortura israelense deixa ao menos 48 palestinos mortos em custódia

Majed Al-Najjar, porta-voz do Clube de Prisioneiros Palestinos, disse à Anadolu, em meados de dezembro do ano passado, que Duwaik estava em condições de saúde “muito difíceis” na prisão de Negev, no sul de Israel. Al-Najjar disse na época que, desde sua prisão, Duwaik não havia recebido tratamento médico adequado e que sua família e filhos haviam exigido permissão para visitá-lo para verificar sua saúde.

Ele disse que Duwaik também “sofre de anemia e deficiência de hemoglobina devido ao diabetes”, explicando que ele havia se submetido a dois procedimentos, incluindo cateterismo cardíaco e litotripsia para pedras nos rins.

Duwaik, de Hebron, tornou-se o presidente do Conselho Legislativo Palestino depois que o Hamas obteve a maioria nas eleições parlamentares de 2006, até que o presidente palestino Mahmoud Abbas anunciou, no final de 2018, que o Tribunal Constitucional em Ramallah havia decidido dissolver o Conselho.

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Palestina: quatro mil anos de história
Show Comments