Portuguese / English

Middle East Near You

Observatório das instituições de caridade é instado a interromper o fluxo de doações do Reino Unido para o exército de Israel

Manifestante pró-Palestina segura um cartaz que pergunta "Qual é a sensação de estar apoiando um genocídio?" durante a manifestação em Aldwych, Londres, em 08 de junho de 2024 [Vuk Valcic/SOPA Images/LightRocket via Getty Images]

A Comissão de Caridade do Reino Unido pediu que fossem tomadas medidas para impedir que as doações sejam canalizadas para as forças armadas israelenses, por ser uma clara violação das normas de caridade.

Um novo relatório emitido pela Comissão Islâmica de Direitos Humanos (IHRC, na sigla em inglês) destaca as atividades de duas instituições de caridade do Reino Unido que parecem estar canalizando dinheiro para as forças armadas israelenses. Em um comunicado, a IHRC afirmou: “De acordo com a Comissão de Caridade, arrecadar dinheiro para as forças armadas de um país estrangeiro não se qualifica como um propósito de caridade, mas a IHRC descobriu que duas instituições de caridade registradas na Comissão têm facilitado doações para as Forças de Defesa de Israel, que têm sido usadas para comprar equipamentos militares, incluindo drones, mísseis antitanque, coletes à prova de balas e óculos de visão noturna”.

Das duas instituições de caridade, a UKGives Ltd e a UK Toremet, a última já foi objeto de uma reclamação anterior semelhante em 2015 e de uma investigação pela Comissão de Caridade, “o que levanta a questão de por que o órgão regulador de instituições de caridade do Reino Unido permitiu que a situação aparentemente piorasse”, disse o IHRC.

Tanto a UK Gives quanto a UK Toremet foram listadas por angariadores de fundos após o dia 7 de outubro como sendo “a organização do Reino Unido por meio da qual os doadores do Reino Unido podem doar E dar o gift-aid dessa doação”. Ambas parecem funcionar como um portal para direcionar os doadores do Reino Unido a organizações parceiras sediadas em Israel”, diz o comunicado.

LEIA: Sr. Cameron, os palestinos têm o direito de se defender?

Uma das organizações de arrecadação de fundos que usam o UK Toremet é a One People, criada após 7 de outubro de 2023 para, em suas próprias palavras, “fornecer aos soldados da IDF e às equipes de resposta rápida coletes à prova de balas, capacetes e outros equipamentos que salvam vidas”.

Outra, a KEHgives (Kehillat Eretz Hemdah), vangloria-se abertamente de ter arrecadado milhões de dólares para equipamentos de apoio aos soldados de combate israelenses desde 7 de outubro de 2003.

“Este é um relatório não exaustivo que analisa as atividades de apenas duas instituições de caridade registradas na Inglaterra. Um exame mais detalhado do setor de caridade sionista na Inglaterra e no País de Gales pode ainda expor mais exemplos de fundos sendo canalizados para a IDF”, disse o IHRC.

O presidente do IHRC, Massoud Shadjareh, disse: “As informações que o IHRC compilou são suficientes para que a Comissão de Caridade investigue as duas instituições de caridade, especialmente considerando o fato de que elas fazem parte de uma cadeia de suprimentos que as liga a um exército estatal que atualmente está sendo julgado por genocídio na Corte Internacional de Justiça. Cabe à Comissão investigar esse abuso aparentemente flagrante do status de instituição de caridade para realizar atividades que são moralmente repugnantes, legalmente duvidosas e potencialmente criminosas”.

Nem a UK Gives nem a UK Toremet responderam ao pedido de comentário da MEMO no momento da impressão.

Categorias
Europa & RússiaIsraelNotíciaOriente MédioPalestinaReino Unido
Show Comments
Palestina: quatro mil anos de história
Show Comments