Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Putin diz que a Rússia continuará trabalhando com a Opep

1
O presidente russo, Vladimir Putin, se reúne com o presidente dos Emirados Árabes Unidos, Sheikh Mohamed bin Zayed Al-Nahyan em São Petersburgo em 11 de outubro de 2022 [PavelBednyakov/Sputnik/AFP via Getty Images]

Moscou continuará trabalhando com a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), liderada pela Arábia Saudita, e não abrirá mão de sua posição de liderança no mercado global de energia, apesar das sanções ocidentais, disse ontem o presidente russo, Vladimir Putin.

Falando na Semana da Energia da Rússia, Putin acrescentou que Moscou está determinada a manter as taxas de produção e exportação de petróleo em seus níveis atuais até 2025.

O presidente russo elogiou a recente decisão da OPEP+; o grupo de produtores composto pela OPEP e aliados, incluindo a Rússia, de reduzir a produção em dois milhões de barris por dia, a partir de novembro.

As decisões da OPEP+ não visam nenhum lado específico, explicou, mas visam controlar o mercado.

Putin também pediu para não politizar a questão das energias renováveis ​​e acusou a União Europeia de reduzir os investimentos em petróleo e gás, negando a responsabilidade de seu país pelos altos preços da energia na Europa.

Ele disse que a União Europeia continua a promover energia limpa em detrimento do desenvolvimento dos setores de petróleo e gás, observando que Moscou continuará a fornecer gás à Europa através do gasoduto submarino Nord stream 2.

LEIA: As consequências geopolíticas dos cortes de produção da OPEP+

Categorias
Arábia SauditaEuropa & RússiaNotíciaOPEPOrganizações InternacionaisOriente MédioRússia
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments