Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Ghannouchi: Tunísia pode proibir o Ennahda de concorrer às eleições ou dissolvê-lo

Rached Ghannouchi, líder do partido islâmico Ennahda da Tunísia, faz seu discurso em Sfax em 5 de junho de 2022 [Houssem Zouari /AFP/Getty Images]

Na quinta-feira, 4 de agosto de 2022, o chefe do Movimento Ennahda e Presidente do Parlamento, Rached Ghannouchi, não descartou excluir o Movimento das próximas eleições legislativas ou mesmo emitir uma decisão para dissolvê-lo.

De acordo com uma entrevista, que o canal árabe France 24 anunciou para ser  transmitido esta noite; Ghannouchi confirmou que o Movimento Ennahda não decidiu participar das próximas eleições legislativas, lembrando que vai esperar até a emissão do decreto relativo às eleições.

As eleições legislativas terão lugar a 17 de Dezembro.

Supõe-se que uma nova lei eleitoral seja emitida, conforme prometido pelo presidente Kais Saied em 25 de julho de 2022 por meio de um discurso noturno na Avenida Habib Bourguiba para comemorar os resultados do referendo sobre o novo projeto de constituição.

De acordo com o que circula próximo a Saied, o que se levanta na nova lei é a exclusão dos partidos suspeitos de obter recursos do exterior.

LEIA: Maior sindicato da Tunísia ameaça greve do setor público

Categorias
ÁfricaNotíciaTunísia
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments