Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Tunísia emite mandado de prisão contra ex-ministro

Policiais bloqueiam a estrada enquanto as pessoas realizam uma manifestação exigindo a libertação de detidos presos em um protesto realizado contra o bloqueio da pandemia de coronavírus (Covid-19), na rua Habib Burgiba, em Túnis, Tunísia, em 23 de janeiro de 2021. [Yassine Gaidi - Agência Anadolu ]

O Ministério Público da província de Gafsa, no sul da Tunísia, emitiu um mandado de prisão contra o ex-ministro da Energia, Minas e Transição Energética Mongi Marzouk por suspeita de corrupção financeira e administrativa.

Um relatório dizia que o mandado foi emitido depois que Marzouk não compareceu ao departamento de polícia judiciária de Gafsa em conexão com um caso de suspeita de corrupção ligado à Companhia de Fosfato de Gafsa (CPG).

A questão prende-se com uma decisão do Conselho de Administração da CPG relativa ao aumento do valor do vale-alimentação para trabalhadores e funcionários. “Este caso remonta a 2017, 2018 e 2019”, explicou Marzouk no Facebook. Ou seja, antes de assumir suas funções à frente do ministério em março de 2020.

Durante os últimos dias, as autoridades tunisinas detiveram dezassete pessoas no âmbito das investigações de casos de corrupção no CPG e na Companhia Tunisina de Transporte de Materiais Mineiros. Outros oito continuam foragidos. O mais proeminente destes casos está relacionado com o furto e desvio de centenas de toneladas de equipamentos, metais e motores para maquinaria pesada na região de Mdhila.

LEIA: Saied, da Tunísia, rejeita críticas estrangeiras e interferência em assuntos internos

Categorias
ÁfricaNotíciaTunísia
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments