Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Exército do Sudão entregará o poder ‘apenas’ a um governo eleito, alerta al-Burhan

Abdel Fattah al-Burhan, presidente do Conselho Soberano do Sudão, assiste a um exercício militar no estado do Rio Nilo, norte do país norte-africano, em 8 de dezembro de 2021 [Mahmoud Hjaj/Agência Anadolu]
Abdel Fattah al-Burhan, presidente do Conselho Soberano do Sudão, assiste a um exercício militar no estado do Rio Nilo, norte do país norte-africano, em 8 de dezembro de 2021 [Mahmoud Hjaj/Agência Anadolu]

Abdel Fattah al-Burhan, comandante máximo do exército sudanês, afirmou que as Forças Armadas entregarão o poder “apenas” a um governo eleito, informou a agência Anadolu.

“As Forças Armadas estão unidas e não temem ninguém”, alertou al-Burhan durante cerimônia de graduação militar na noite deste sábado (2). “O exército continuará a servir o país e manter sua segurança e estabilidade”.

O general Al-Burhan, chefe do Conselho Soberano, órgão executivo do país, enfrenta alegações de servir a interesses tribais e paramilitares, sobretudo pela relação entre seu vice, Mohamed Hamdan Dagalo, e as Forças de Apoio Rápido.

O Sudão permanece sob impasse desde 25 de outubro de 2021, quando tropas de al-Burhan depuseram o gabinete civil do primeiro-ministro Abdalla Hamdok sob pretexto de “estado de emergência”, medida denunciada como golpe militar.

Antes dos avanços de al-Burhan, o Sudão era governado por um conselho executivo civil-militar, incumbido de monitorar o período transicional até eleições previstas para 2023.

LEIA: Reunião de Blinken com príncipe dos Emirados ajuda a atenuar tensões, afirma embaixador

Categorias
ÁfricaNotíciaSudão
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments